Kremlin inicia retomada de relações com Turquia

Contatos entre Pútin (esq) e Erdogan estavam interrompidos desde novembro

Contatos entre Pútin (esq) e Erdogan estavam interrompidos desde novembro

AP
Em conversa telefônica, líderes concordaram em avançar questões econômicas, começando pela suspensão das restrições turísticas. Movimento foi iniciado com carta de Erdogan desculpando-se por abate de avião russo pela Turquia, no final de 2015.

O presidente russo, Vladímir Pútin, disse, em uma conversa por telefone com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, nesta quarta-feira (29), que havia dado instruções ao governo para iniciar conversações com a Turquia sobre a retomada da cooperação comercial e econômica.

“O líder russo disse que havia instruído o governo a entrar em negociações com as autoridades turcas para restaurar a cooperação bilateral mutuamente vantajosa no comércio e economia, e em outras esferas”, lê-se em um comunicado da assessoria de imprensa do Kremlin.

Ainda segundo o documento, Pútin e Erdogan concordaram em levantar as restrições a visitas de turistas russos à Turquia. “É desejável, neste caso, que o governo da Turquia comprometa-se com novas medidas destinadas a prover segurança aos cidadãos russos na Turquia”, diz o documento.

Durante a conversa telefônica, os presidentes consideraram também a possibilidade de realizar um encontro presencial em breve.

“Os presidentes da Rússia e da Turquia concordaram em considerar a possibilidade de realizar uma reunião presencial em um futuro próximo. Em geral, a conversa teve um caráter orientado para negócios e construtivo, e teve por objetivo restabelecer o caráter tradicionalmente amigável de uma cooperação bilateral multifacetada.”

Os líderes definiram ainda que os chanceleres dos dois países se reunirão na sessão do Conselho de Ministros das Relações Exteriores da OCEMN (Organização de Cooperação Econômica do Mar Negro), que acontecerá em Sôtchi nesta sexta-feira (1º). O encontro irá abordar a situação na região, com foco na resolução síria e em temas atuais direcionados ao desenvolvimento das relações russo-turcas.

Turismo e terrorismo

Pútin reuniu-se com a cúpula do governo para deliberar sobre o início do processo de normalização das relações Rússia-Turquia, após a mensagem enviada por Erdogan na última segunda-feira (27), na qual se desculpa pelo abate de um avião russo.

A carta do presidente turco no qual expressa pesar sobre o trágico incidente com o bombardeiro Su-24 russo “criou condições para virar uma página da crise nas relações bilaterais e iniciar o processo de retomada do trabalho conjunto sobre as questões internacionais e regionais e também no desenvolvimento de todas as áreas das relações russo-turcas”, disse Pútin, na abertura da reunião nesta quarta.

“No início da conversa, expressei condolências ao presidente do país e a toda a nação turca sobre o ataque terrorista que aconteceu em Istambul.”

Pelo menos 41 pessoas foram mortas e 239 ficaram feridas nos ataques terroristas conduzidos no terminal internacional do aeroporto de Ataturk, em Istambul, onde três homens-bomba se explodiram na terça-feira (28).

“Quanto às nossas relações bilaterais, gostaria de começar com questões do turismo, embora isso seja exposto no contexto da intensificação da atividade de terroristas. No entanto, levantamos as restrições administrativas nesta esfera”, disse o presidente.

Segundo Pútin, Erdogan assegurou-lhe que “a liderança turca fará o seu melhor para garantir a segurança dos nossos cidadãos no território da República da Turquia”.

Ambos os líderes ressaltaram, porém, a necessidade de ampliar a cooperação global contra o terrorismo. “Eles salientaram a necessidade de intensificar a cooperação internacional na luta contra a ameaça terrorista comum”, lê-se na nota do Kremlin.

Publicado originalmente pela agência de notícias TASS

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?   
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.