Ucrânia constrói fortificações ao longo da fronteira com Rússia

Unidade de combate móvel Triton na fronteira russo-ucraniana

Unidade de combate móvel Triton na fronteira russo-ucraniana

Konstantin Tcherguinski/TASS
Cerca de US$ 8 milhões foram alocados em 2016 para fortalecer barreiras entre os países. Governo local justifica medida pela necessidade de proteger “borda oriental da Europa”.

A Ucrânia fortaleceu a sua fronteira com a Rússia nas regiões de Carcóvia e Tchernigov com mais de 200 km de valas antitanque e 70 km de cercas de metal. As iniciativas foram divulgadas pela assessoria de imprensa do Serviço de Fronteiras da Ucrânia.

“Um total de 230 quilômetros de valas antitanque, mais de 70 km de cercas de metal e 115 km faixas de estrada já foram concluídos até então”, lê-se no relatório da agência ucraniana. “Além disso, quatro unidades de combate móvel Triton foram adquiridas, e um sistema de vigilância eletrônica foi implantado em um ponto na região de Carcóvia.”

Segundo o serviço, a construção de fortificações deverá aumentar o nível de segurança da “fronteira oriental da Europa”.

Esta fortificação da fronteira custará aos cofres públicos quase 200 milhões de hrivna (mais de US$ 8 milhões) em 2016, isto é, metade dos gastos assumidos para tal finalidade no ano passado.

Muralha russo-ucraniana

A Ucrânia também iniciou a construção de um “muro” entre a região de Lugansk, território controlado pela Ucrânia, e a Rússia, segundo informou o vice-ministro da pasta dos Territórios Temporariamente Ocupados e Deslocados Internos da Ucrânia, Geórgui Tuka, em 14 de maio.

“Grupos de geólogos e agrimensores já chegaram e sondaram o terreno, e os trabalhos de preparação para o projeto técnico já estão em andamento”, declarou Tuka.

A ideia de reforçar a fronteira com a Rússia foi proposta pela primeira vez em setembro de 2014 pelo então primeiro-ministro ucraniano Arsêni Iatseniuk.

De acordo com o plano original, quase 2.000 quilômetros da fronteira russo-ucraniana serão equipadas com valas antitanque, torres de observação e sistemas de sinalização, bem como estações fortificadas para guardas de fronteira. Até 4 bilhões de hrivna (cerca de US$ 160 milhões) foram alocados para essas obras até 2018.

Publicado originalmente pela agência de notícias TASS

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?   
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.