“Somos a porta de entrada para o Mercosul”, diz presidente do Uruguai

Vázquez (dir.): “Podemos ser um ‘hub’ da região, como Panamá na América Central”

Vázquez (dir.): “Podemos ser um ‘hub’ da região, como Panamá na América Central”

Elena Nóvikova
Ao canal Rossiya 24, Tabaré Vázquez destacou ‘valores comuns’ entre países. Entrevista antecipa Fórum de São Petersburgo, cuja primeira sessão em 2016 foi em Montevidéu.

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, declarou ao canal Rossiya 24 que, com o aumento do preço do petróleo, “Moscou será o quarto maior parceiro comercial de Montevidéu” e que ambos os países compartilham de “princípios e valores semelhantes”.

As declarações foram feitas em um programa especial em antecipação à próxima edição do Fórum de São Petersburgo, em junho. O evento econômico teve este ano sua primeira sessão no fórum de mídia “Rússia e América Latina”, em Montevidéu.

“A Rússia é um dos principais parceiros comerciais do Uruguai. Tenho certeza de que, quando o barril de petróleo subir para US$ 60, a Rússia será o quarto maior parceiro comercial do Uruguai, estou certo”, disse Vázquez, em entrevista ao presidente do Instituto de Bering-Bellingshausen para as Américas, Serguêi Brilev.

“Quando os investidores russos enxergarem as oportunidades oferecidas pelo Uruguai, eles chegarão em quantidades significativas. Somos a porta de entrada para o Mercosul, podemos ser um ‘hub’ da região, como o Panamá na América Central. Com ligação ao Chile, ao sul do Brasil, é um mercado muito importante, estamos falando de cerca de 300 milhões de pessoas”, disse o presidente uruguaio.

Enquanto Moscou mantém foco na cooperação com o Mercosul, atualmente presidido pelo Uruguai, o governo de Montevidéu pretende estabelecer uma cooperação estreita com a União Eurasiática, para expandir sua influência, além da Rússia, para Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão e Quirguistão.

Valores comuns

Ainda no programa, Vázquez falou sobre as perspectivas das relações bilaterais entre os dois países e ressaltou que há “uma enorme oportunidade para o investimento em infraestrutura na região”, bem como em tecnologia. “Precisamos de tecnologia para desenvolver o setor agrícola, a produção automotiva”, disse.

O presidente uruguaio também destacou que o país “pretende ser amigo de todos os povos do mundo que compartilhem dos princípios e valores, que compartilham a Rússia e o Uruguai, que são semelhantes: o amor pela liberdade, pela justiça social, pela democracia, pela bandeira”.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?   
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.