Pútin ordena retirada de Forças Armadas russas da Síria

Anúncio foi feito durante reunião entre Pútin (centro), Lavrov (esq.) e Choigu

Anúncio foi feito durante reunião entre Pútin (centro), Lavrov (esq.) e Choigu

Mikhail Klimentiev/RIA Nôvosti
Ministério da Defesa concluiu todas as tarefas na região, segundo presidente russo, que demonstrou esperança de maior confiança entre as partes do conflito.

O presidente russo Vladímir Pútin emitiu uma ordem para retirada das Forças Armadas russas do território sírio a partir desta terça-feira (15).

“Eu acredito que todas as tarefas do Ministério da Defesa foram concluídas. Assim, mandei iniciar a retirada das principais forças russas da Síria”, disse Pútin, em reunião com os ministros dos Negócios Estrangeiros, Serguêi Lavrov, e da Defesa, Serguêi Choigu.

“Os nossos soldados e oficiais mostraram profissionalismo, trabalho em equipe e capacidade de organizar o combate longe de seu território”, acrescentou o presidente.

Pútin também demonstrou esperança de que a retirada das tropas funcione como um estímulo para as negociações de paz na Síria.

“Espero que a decisão de hoje seja um bom sinal para todos os lados do conflito que aumentará significativamente a confiança dos envolvidos nesse processo”, declarou.

Segundo o porta-voz do presidente, Dmítri Peskov, Pútin havia discutido a decisão com o presidente sírio Bashar al-Assad .

Além de militantes locais, Choigu anunciou que as fileiras russas teriam eliminado mais de 2.000 combatentes russos alinhados às tropas do Estado Islâmico (EI).

Publicado originalmente pela agência Tass

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.