País intensifica apoio ao setor de alta tecnologia argentino

Em demanda na Argentina, trólebus russo já circula na província de Córdoba

Em demanda na Argentina, trólebus russo já circula na província de Córdoba

Shutterstock/Legion Media
Russos emprestarão US$ 1,2 bi e fornecerão equipamento para construção de usina hidrelétrica no país latino-americano. Trocas comerciais entre Rússia e Argentina caíram este ano devido a instabilidades locais.

Argentina e Rússia concordaram em desenvolver produção conjunta no setor de alta tecnologia no país latino-americano, em reunião entre a ministra argentina da Indústria, Débora Giorgi, e o vice-ministro da Indústria e Comércio russo, Gleb Nikítin.

Um dos maiores desafios será a construção da usina hidrelétrica Chihuido I. O projeto tem mostrado, porém, uma “dinâmica positiva”, segundo as partes.

O Vneshekonombank, maior banco de desenvolvimento da Rússia, fornecerá um empréstimo de 20 anos no valor de US$ 1,2 bilhões, para financiar o fornecimento de equipamentos russos, publicou o site Neftegaz.ru.

Os fornecimentos de equipamentos hidromecânicos e electromecânicos, assim como a construção da linha de energia e da subestação elétrica da usina, ficarão a cargo da energética russa Inter Rao.

Outro projeto promissor é a produção de trólebus pela russa Trolza, na cidade de Florencio Varela. Cinco trólebus já foram construídos e circulam na província de Córdoba. O país também participa de uma licitação para fornecimento de um lote de trólebus ao município de Rosario.

As relações econômicas e comerciais entre a Rússia e a Argentina sofreram o impacto das dificuldades econômicas em ambos os países, com flutuação da taxa de câmbio das moedas locais e redução da demanda nos mercados internos.

As exportações russas à Argentina caíram quase três vezes entre janeiro e maio de ​​2015, em comparação com o mesmo período no ano passado. A queda se deve sobretudo à redução do fornecimento de quase US$ 100 milhões em produtos agrícolas.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.