Rússia acena para resolução de disputa territorial com o Japão

Disputadas pelo Japão, Ilhas Curilas foram consideradas parte da União Soviética em 1946 Foto: Andrei Chapran

Disputadas pelo Japão, Ilhas Curilas foram consideradas parte da União Soviética em 1946 Foto: Andrei Chapran

Atrito diplomático herdado da União Soviética é dificultado por anos de disputa sobre as Ilhas Curilas, no extremo oriente da Rússia. Em fórum bilateral, deputado russo enfatizou que problema não pode afetar laços econômicos.

A Rússia, ao contrário da União Soviética, que não assumia a existência de uma disputa territorial com o Japão, não só reconhece tal fato, como vem demonstrando disposição para buscar uma solução, segundo Mikhail Slipentchuk, coordenador da bancada de legisladores que trata das relações com o Parlamento japonês.

“Os políticos de ambos os países percebem que, ao contrário da URSS, que não reconhecia a existência do problema, a Rússia está ciente dele e pronta para solucioná-lo”, disse Slipentchuk, durante o fórum bilateral “Rússia-Japão: Áreas de Interesse Comum”,  que foi realizado em Tóquio na semana passada. 

“Os políticos ainda estão ponderando sobre essa questão, mas as economias dos dois países não devem ser afetadas pela disputa territorial”, acrescentou o diplomata russo. “A solução para o problema será encontrada mais cedo ou mais tarde, uma vez que os dois povos têm como características a paciência e a perseverança.” 

Sem tratado, sem paz

Rússia e Japão não assinaram um tratado de paz após o término da Segunda Guerra Mundial. Além disso, o atrito diplomático herdado da União Soviética é dificultado por anos de disputa sobre as Ilhas Curilas, no extremo oriente da Rússia.

Em setembro de 1945, o Japão assinou a capitulação desse território, e em fevereiro do ano seguinte, as Ilhas Curilas foram declaradas como parte da União Soviética. Mas os japoneses não se deram por vencidos.

Durante a Guerra Fria, Moscou não reconhecia a disputa territorial entre os dois países. A confirmação oficial por parte da Rússia só ocorreu em outubro de 1993, quando o então presidente Boris Iéltsin fez uma visita ao país vizinho. 

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.