Alemanha pagará 10 milhões de euros a ex-prisioneiros soviéticos na 2ª Guerra Mundial

Mantidos em condições desumanas, muitos prisioneiros foram executados, e outros morreram de fome ou doenças diversas Foto: TASS

Mantidos em condições desumanas, muitos prisioneiros foram executados, e outros morreram de fome ou doenças diversas Foto: TASS

Governo alemão planeja pagar 10 milhões de euros para cerca de 4.000 sobreviventes soviéticos da Segunda Guerra Mundial. Valor serve se compensação por sofrimento dos combatentes nas mãos da Alemanha nazista.

A Europa celebrou o 70º aniversário do fim da guerra no início deste mês, e o evento trouxe à tona alguns aspectos pouco discutidos sobre o conflito, como o destino de milhões de prisioneiros de guerra.

Fontes da coalizão anti-Hitler disseram à agência Reuters que deputados da ala conservadora ligados à chanceler Angela Merkel concordaram com os membros do Partido Social Democrata (SPD) em reservar a quantia de um orçamento suplementar. Cada ex-prisioneiro deve receber 2.500 euros (ou US$ 2.780).

O sofrimento dos 5,3 milhões de prisioneiros de guerra soviéticos, que foram detidos por forças alemãs entre 1941 e 1945, era extremo e mais da metade deles veio a falecer. Mantidos em condições desumanas, muitos foram executados, e outros morreram de fome ou doenças diversas.

O Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão) ainda precisa aprovar o pagamento, mas, considerando o apoio do governo e da oposição, a iniciativa deve ser aprovada sem ressalvas. Não está claro se a compensação vai se restringir a sobreviventes na Rússia ou também em outras ex-repúblicas soviéticas.

Em um discurso durante as comemorações do fim da guerra no início de maio, o presidente alemão Joachim Gauck enfatizou a responsabilidade que a Alemanha carrega por tais mortes e declarou que o destino cruel dos prisioneiros soviéticos não havia sido plenamente reconhecido pelo país.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha não confirmou os planos de compensação por se tratar de uma questão do Bundestag, mas disse que acreditar na importância da medida. “Na opinião do ministro das Relações Exteriores [Frank-Walter] Steinmeier, trata-se de uma boa iniciativa do Bundestag, a qual ele saúda e apoia”, disse o porta-voz.

A Alemanha já pagou mais de 72 bilhões de euros pelos crimes cometidos por nazistas, mas é difícil calcular a quantia exata que foi transferida à União Soviética ou aos países que faziam parte do bloco, já que o pagamento foi feito, inclusive, por meio da reconstrução de fábricas. 

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.