Advogados de família de Nemtsov exigem interrogatório de líder tchetcheno

Líder Ramzan Kadírov consta entre nomes apresentados por advogados para investigação Foto: RIA Nóvosti

Líder Ramzan Kadírov consta entre nomes apresentados por advogados para investigação Foto: RIA Nóvosti

Advogados da família do ex-vice-premiê e líder oposicionista Boris Nemtsov, que foi assassinado no centro de Moscou, apresentaram uma petição aos investigadores. Documento pede que líder Ramzan Kadírov e outros altos funcionários da República da Tchetchênia sejam interrogados para analisar o grau de envolvimento de cada um no caso.

Os advogados da família do oposicionista Boris Nemtsov, que foi assassinado em 28 de fevereiro no centro de Moscou, enviaram uma petição aos investigadores, pedindo que interroguem altos funcionários da Tchetchênia, inclusive o líder tchetcheno Ramzan Kadírov. O objetivo da investigação é apurar se essas pessoas têm algum envolvimento no assassinato.

Em entrevista à Gazeta Russa, o ex-advogado de Nemtsov, Vadim Prôkhorov, declarou que o assassinato foi encomendado e os organizadores estão se escondendo na Tchetchênia. “No entanto, os meios de comunicação russos tentam desacreditar a investigação e destruir a versão básica sobre o envolvimento dos tchetchenos no assassinato”, disse o advogado.

Além de Prôkhorov, a advogada Olga Mikháilova, famosa pela defesa de Aleksêi Naválni, também está participando da investigação como representante dos interesses da filha de Nemtsov, Janna.

“Apresentamos oficialmente a petição ao investigador, porque sabemos que essas pessoas têm informações sobre as circunstâncias do assassinato de Nemtsov”, explicou Mikháilova à agência de notícias TASS.

Entre as pessoas que devem ser investigadas estão também o deputado da Duma de Estado (câmara baixa do Parlamento russo) e assessor do presidente da Tchetchênia, Adam Delimkhanov, e o oficial do batalhão Norte do Ministério do Interior tchetcheno, Russlan Gueremeev.

Delimkhanov é parente de Russlan Gueremeev e, segundo algumas fontes, seria responsável por encomendar o assassinato. Gueremeev deixou a aldeia Dzalka, onde morava com a família, e se mudou para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.