Kremlin espera apoio do Brics contra sanções ocidentais

Foto: PhotoXPress

Foto: PhotoXPress

Os países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) devem apoiar a Rússia contra as sanções ocidentais, segundo Gueôrgui Toloraia, diretor-executivo do Comitê Nacional de Estudos do Brics. Nesta quarta-feira (1), a Rússia assumiu a presidência do grupo por um ano.

“No âmbito da nossa presidência, elaboramos uma estratégia de cooperação econômica entre os países-membros do Brics. Espero que essa estratégia seja adotada na cúpula do Brics em Ufá”, disse Toloraia.

“É uma longa lista de setores e possíveis áreas de cooperação. Trata-se de um programa de longo prazo e uma importante diretriz para o futuro”, acrescentou.

Porém, o mais importante agora, de acordo com o especialista russo, é conquistar o apoio dos Brics contra as sanções antirussas impostas pelo Ocidente. “Nesse aspecto, apreciamos o apoio dos membros do Brics. Esperamos que esse apoio seja publicamente declarado durante a cúpula do Ufá”, concluiu Toloraia.

Ao longo deste ano, o grupo irá lançar um Banco de Desenvolvimento e um pool de reservas monetárias. “Não é um processo rápido, mas um passo importante”, disse o especialista. “Agora, entretanto, se coloca a questão de como o Banco de Desenvolvimento irá trabalhar paralelamente ao Banco de Investimento Asiático.”

Ainda segundo Toloraia, os ministérios dos países do Brics vêm mantendo relações de cooperação em 25 áreas, com diversos acordos já assinados.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.