Após morte de Nemtsov, investidores estrangeiros temem novas incertezas

Analistas levantaram a hipótese de que morte de oposicionista pode piorar ainda mais as relações entre a Rússia e o Ocidente Foto: RIA Nóvosti

Analistas levantaram a hipótese de que morte de oposicionista pode piorar ainda mais as relações entre a Rússia e o Ocidente Foto: RIA Nóvosti

Empresários e investidores disseram nesta segunda-feira (2) que a morte do líder oposicionista Boris Nemtsov nos entornos do Kremlin pode piorar ainda mais o já desgastado clima de investimento na Rússia e criar novas incertezas em um mercado caracterizado por sanções do Ocidente e recessão econômica.

“Nós já estamos em um período de grande incerteza, e isso só piora as coisas”, disse Martin Graham, presidente da empresa de consultoria financeira Oracle Capital Group. “A incerteza mata o potencial de investimento.”

No início desta semana, o rublo caiu 0,48% e foi comercializado a 62,2 em relação ao dólar norte-americano. Porém, não houve grande reação no mercado após a manifestação em memória de Nemtsov no domingo passado (1), que levou cerca de 50.000 pessoas às ruas de Moscou.

Muitos analistas expressaram receio de que o assassinato de Nemtsov, ex-vice-primeiro-ministro, indicasse que a violência política na Rússia vá se tornar mais comum, desestabilizando a situação interna e aumentando a possibilidade de agitação social.

“Qualquer gestor de risco sensato tem que agora se perguntar se a estabilidade personificada por um homem é uma ilusão ou não”, afirma Bernie Sucher, membro do conselho administrativo da corretora Aton e investidor na Rússia há mais de 20 anos.

“Do ponto de vista de investimento estrangeiro, não há um clima favorável há um bom tempo, então, o assassinato de Nemtsov não terá impacto nessa área”, acrescenta.

Outros levantaram a hipótese de que o crime pudesse piorar ainda mais as relações entre a Rússia e o Ocidente, e até mesmo provocar uma nova rodada de sanções.

“Quando a investigação for levada adiante, existe o risco desse evento ser usado como alavanca para impor novas sanções”, sugeriram os analistas dos Bank of America Merrill Lynch em uma nota a investidores.

O assassinato de Nemtsov foi condenado pelo presidente dos EUA, Barack Obama, e por líderes da União Europeia, que impuseram três ondas de sanções à Rússia no ano passado.

 

Publicado originalmente pelo jornal The Moscow Times

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.