Duma sugere criação de Assembleia Parlamentar dos Brics

A visita da delegação russa à Índia tem por objetivo integrar o atual formato do Brics com componentes parlamentares Foto: AFP/East News

A visita da delegação russa à Índia tem por objetivo integrar o atual formato do Brics com componentes parlamentares Foto: AFP/East News

Assunto está na pauta do porta-voz da câmara dos deputados russa, Serguêi Naríshkin, e do chefe do comitê de negócios exteriores da casa, Aleksêi Puchkov, em visita a Nova Déli no final desta semana.

O diário russo Izvêstia  informou nesta quinta-feira (26) que uma Assembleia Parlamentar dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul) está a caminho de ser criada.

Segundo o jornal, a informação provém de uma fonte da Duma de Estado da Rússia (câmara dos deputados) que não quis ser identificada.

"O fato de a visita do porta-voz da Duma de Estado à Índia ocorrer pela primeira vez nos últimos tempos fala por si só sobre seu significado. Esse é um acontecimento importante tanto para a Rússia, como para a Índia no futuro desenvolvimento de nossas relações, inclusive no âmbito dos Brics. Daremos início a uma parceira na criação de uma Assembleia Parlamentar dos Brics", disse a fonte ao Izvêstia às vésperas da visita.

As relações interparlamentares entre a Índia e a Rússia foram pouco ativas até então, restritas a parcerias militares e comerciais. A visita de Naríshkin ao país tem o intuito de reparar a situação.

O chefe do comitê para negócios externos da Duma, Aleksêi Puchkov, já havia anunciado que a visita da delegação russa à Índia tem por objetivo integrar o atual formato do Brics com componentes parlamentares.

"Iremos para estabelecer e regular a componente parlamentar no âmbito do formato multilateral do Brics e do RIC (Rússia, Índia, China)", disse Puchkov a jornalistas a bordo do avião que decolou para Nova Déli na quarta-feira (25).

No final de janeiro, por decisão da APCE (Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa), a delegação russa russa foi mais uma vez privada do direito de voto. Em março de 2014, o país foi impedido de votar na APCE devido à integração da Crimeia a seu território.

 

Publicado originalmente pela agência Interfax

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies