Deputado condena ‘anexação da República Democrática Alemã’ em 1989

"Sugiro como resposta que encarreguemos o comitê de negócios estrangeiros de preparar uma declaração condenando a anexação da RDA pela RFA em 1989", disse Naríchkin Foto: Ullstein bild / Vostockphoto

"Sugiro como resposta que encarreguemos o comitê de negócios estrangeiros de preparar uma declaração condenando a anexação da RDA pela RFA em 1989", disse Naríchkin Foto: Ullstein bild / Vostockphoto

Iniciativa de legislador do Partido Comunista é resposta à acusação da presidente da APCE sobre anexação russa da Crimeia.

O presidente da Duma de Estado (câmara dos deputados na Rússia), Serguêi Naríchkin, incumbiu o comitê de negócios estrangeiros de trabalhar em uma declaração condenando a "anexação da República Democrática Alemã [RDA] pela República Federal da Alemanha [RFA] em 1989".

A ideia surgiu por iniciativa do deputado Nikolai Ivanov, do Partido Comunista da Federação da Rússia.

"Caro Serguêi Evguênievitch [Naríchkin], nós todos empatizamos com o senhor quando, em coletiva de imprensa em 26 de janeiro na Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa [APCE], o senhor rebateu os ataques da presidente Anne Brasseur, que acusava a Rússia de 'anexar' a Crimeia", disse ele ao porta-voz.

"Sugiro como resposta que encarreguemos o comitê de negócios estrangeiros de preparar uma declaração condenando a anexação da RDA pela RFA em 1989. Ainda mais que, diferentemente da Crimeia, na RDA não houve um referendo popular", completou.

O presidente da Duma já havia afirmado, em coletiva de imprensa conjunta com Brasser, que a resolução da APCE sobre as sanções de abril contra a delegação russa era ilegal "porque a reunificação da Crimeia com a Rússia foi realizada com base nos resultados dos mais democráticos procedimentos: um referendo onde 97% dos moradores da Crimeia se colocaram a favor da reunificação com sua pátria, a Rússia".

Ele ainda disse afirmou que "a RFA anexou a RDA", mas que "a Rússia é categoricamente contrária a essa lógica tanto no caso da RDA, como no caso da República da Crimeia. Somos sempre contrários a critérios duplos".

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.