Pútin é figura mais influente do mundo, segundo Forbes

No início de setembro a Forbes afirmou que a reputação do presidente russo iria continuar forte Foto: kremlin.ru

No início de setembro a Forbes afirmou que a reputação do presidente russo iria continuar forte Foto: kremlin.ru

O presidente russo Vladímir Pútin liderou, pelo segundo ano consecutivo, o ranking das pessoas mais influentes do mundo da revista norte-americana Forbes. Na segunda posição do ranking ficou o presidente americano Barack Obama, seguido pelo chinês Xi Jinping.

A revista Forbes divulgou seu ranking anual das figuras mais influentes do mundo. Neste ano, o pódio permaneceu inalterado: o presidente russo Vladímir Pútin lidera o ranking seguido pelo norte-americano Barack Obama e o chinês Xi Jinping.

Em 2011, no cargo de primeiro-ministro, Pútin foi o segundo da lista, enquanto em 2012 perdeu a posição para a chanceler alemã Angela Merkel.

No início de setembro a Forbes afirmou que a reputação do presidente russo iria continuar forte, independente dos resultados da crise ucraniana.

Quanto ao líder norte-americano, o problema não estaria sem suas qualidades pessoais, mas nos Estados Unidos em si, por ter deixado passar quase todas as oportunidades de formar uma agenda diplomática mundial ao longo dos últimos 50 anos.

"[Os EUA] agiram em nome de objetivos idealistas, a globalização, mas não tiveram um feedback para esse idealismo. Mesmo os aliados aparentemente mais próximos dos Estados Unidos agora estão prontos a ignorar seus desejos, embora nas palavras pareçam sinceros partidários de seus objetivos", escreve o veículo.

Outros rankings

Em abril, a revista norte-americana Time publicou sua lista das cem pessoas mais influentes do mundo. O presidente Vladímir Pútin foi o único representante da Rússia presente no ranking.

Já o jornal britânico The Times nomeou Pútin como o "Homem do Ano" em 2013.

Vladímir Pútin e a Rússia passaram também a liderar a lista dos maiores "vencedores" de 2013 da revista The American Interest.

 

 

Publicado originalmente pela agência Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.