Duma proíbe proliferação de símbolos de entidades associadas a nazistas

Deputados afirmaram compromisso de criar um “movimento internacional antifascista” Foto: Oléssia Kurliáieva/RG

Deputados afirmaram compromisso de criar um “movimento internacional antifascista” Foto: Oléssia Kurliáieva/RG

A Duma de Estado (câmara dos deputados na Rússia) aprovou um projeto de lei que proíbe a proliferação ou exibição pública de símbolos e emblemas das organizações que colaboraram com os nazistas no passado ou negaram os resultados do Julgamento de Nuremberg.

O projeto de lei, que foi aprovado em segunda leitura, também introduz sanções contra aqueles que violarem as suas disposições.

“Nosso objetivo é se tornar o centro de um movimento internacional antifascista para rebater de forma incisiva as forças em busca de vingança, neonazistas e nacionalistas radicais que estão erguendo a cabeça agora, e não só na Ucrânia”, disse o vice-porta-voz da Duma, Serguêi Jelezniak.

“Os acontecimentos na Ucrânia estão se desdobrando com a conivência de governos e associações públicas de muitos países ocidentais, além de um grande número de organizações internacionais, incluindo algumas que se colocam na esfera de proteção dos direitos humanos”, acrescentou Jelezniak.

O deputado chamou atenção para o endosso da ideologia do Exército Insurgente Ucraniano (UIA), uma força paramilitar da época da Segunda Guerra Mundial conhecida pelo extermínio de judeus e poloneses étnicos, como a ideologia de Estado da nação, que perdeu mais de 5 milhão de civis pacíficos durante a guerra.

“A UIA teve 139 tipos de execução de civis, e seus mandantes tinham orgulho disso”, disse Jelezniak, lembrando que no dia 14 de outubro, data da fundação da UIA, foi declarada Dia do Defensor da Pátria, um feriado nacional.

 

Publicado originalmente pela agência TASS


Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.