Kremlin comenta declaração de Pútin a Barroso

Presidente russo teria dito que, em caso de necessidade, as tropas russas poderiam tomar Kiev em pouco tempo Foto: Reuters

Presidente russo teria dito que, em caso de necessidade, as tropas russas poderiam tomar Kiev em pouco tempo Foto: Reuters

Em conversa com José Manuel Durão Barroso, dirigente da Comissão Europeia, o presidente russo teria dito que, em caso de necessidade, as tropas russas poderiam tomar Kiev em pouco tempo.

As palavras do presidente da Rússia Vladímir Pútin sobre a possibilidade de “ocupar Kiev em duas semanas” foram retiradas do contexto e tinham outro sentido, declarou Iúri Uchakov, assessor do presidente russo.

A imprensa publicou uma notícia na qual se atribui a José Manuel Durão Barroso, dirigente da Comissão Europeia, palavras de uma conversa com Pútin. Nela, o presidente russo teria dito que, em caso de necessidade, as tropas russas poderiam tomar Kiev em pouco tempo.

Segundo Uchakov, a revelação de detalhes de conversas telefônicas pelo presidente da União Europeia é “incorreta, vai além da prática diplomática”.

“Se isso foi feito, considero indigno de um político sério”, assinalou o representante do Kremlin.

“Quanto ao fato de se essas palavras foram ditas ou não, considero que a citação foi retirada do contexto e tinha um sentido completamente diferente”, sublinhou Uchakov.


Publicado originalmente pela Voz da Rússia

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.