Twitter de Medvedev é hackeado e apresenta mensagem de renúncia

Primeiro-ministro Dmítri Medvedev criou uma conta no Twitter em 2010 Foto: ITAR-TASS

Primeiro-ministro Dmítri Medvedev criou uma conta no Twitter em 2010 Foto: ITAR-TASS

A conta do primeiro-ministro russo Dmítri Medvedev no serviço de microblog Twitter foi invadida na manhã desta quinta-feira (14), resultando em uma enxurrada de comentários satíricos e pedidos para retuitar um comentário que dizia “A Crimeia não é nossa”.

“Eu estou renunciando. Estou envergonhado com as ações do governo. Perdoe-me”, dizia a mensagem que apareceu no Twitter de Medvedev nesta quinta-feira. Todos os posts relacionados foram tirados do ar após cerca de 40 minutos.

Logo depois, o serviço de assessoria de imprensa do governo publicou uma nota informando que Twitter de Medvedev foi hackeado e que o tuíte sobre sua renúncia era falso.

“Nós estamos trabalhando para solucionar o problema”, declarou a assessoria de imprensa, acrescentando que especialistas estão investigando os aspectos técnicos do ataque.

O assessor de imprensa Dmítri Peskov adiantou que não há dúvidas sobre as causas do ocorrido. “Eu não tenho nenhuma informação concreta ainda, mas tenho certeza de que se trata de um hacker”, disse Peskov.

O primeiro-ministro Dmítri Medvedev criou uma conta no Twitter em 2010. Medvedev assumiu o cargo de primeiro-ministro em maio de 2012, depois de ter assumido a presidência da Federação Russa entre 2008 e 2012.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.