Crimeia e Sevastopol incluídas na lista de entidades constituintes

Mais de 96% dos eleitores do referendo na Crimeia apoiaram a reanexação da região à Rússia Foto: Reuters

Mais de 96% dos eleitores do referendo na Crimeia apoiaram a reanexação da região à Rússia Foto: Reuters

A República da Crimeia e a unidade administrativa de Sevastopol, que há muito tempo serve de base para a Frota Russa do Mar Negro, foram incluídas na lista de entidades constituintes russas na Constituição do país. A medida veio a público após publicação no portal oficial do governo na sexta-feira passada (11).

Duas novas entidades constituintes federais foram incluídas na lista do artigo 65 do Capítulo 3 da Constituição russa, que estipula o sistema federal de governo no país.

Em 21 de março, o presidente russo Vladímir Pútin assinou as leis sobre a reunificação da República da Crimeia e da cidade de Sevastopol com a Federação Russa.

Pútin assinou o projeto de lei sobre a ratificação do tratado interestadual “sobre a admissão da República da Crimeia à Federação Russa e criação de novas entidades subfederais”, acordado pelas partes em 18 de março. A partir de então, a República da Crimeia passou a ser oficialmente considerada parte da Rússia.

Em 16 de março foi realizado um referendo na Crimeia, no qual 96,77% dos votantes apoiaram a reanexação da região à Rússia.

No dia seguinte, o Conselho Supremo da Crimeia declarou a independência da república e se dirigiu às autoridades russas propondo se juntar à Federação como uma entidade subfederal com status de república. A Câmara Municipal de Sevastopol também aprovou uma lei sobre a adesão à Rússia como uma cidade independente com status federal.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.