Pútin cria departamento anticorrupção no Kremlin

Políticos assumem prática de suborno disseminada em vários setores da sociedade Foto: ITAR-TASS

Políticos assumem prática de suborno disseminada em vários setores da sociedade Foto: ITAR-TASS

Órgão ficará responsável por monitorar as atuais leis de combate à corrupção e sugerir mudanças legislativas para combater o problema.

O presidente russo Vladímir Pútin ordenou a criação de um novo departamento anticorrupção na administração presidencial, conforme decreto publicado na terça-feira (3).

Pútin nomeou Oleg Plokhoi, cujo sobrenome literalmente significa “ruim” em russo, para chefiar o novo departamento. Plokhoi trabalhou anteriormente na área de recursos humanos do Kremlin.

A Rússia é vista como a mais corrupta entre as principais economias do mundo em pesquisas realizadas pela organização anticorrupção Transparência Internacional, em pé de igualdade com Paquistão, Gâmbia e Mali.

Apesar do alto nível da recente iniciativa anticorrupção, até mesmo os funcionários do governo admitem que bilhões de dólares são pagos em subornos a cada ano e que o problema continua endêmico.

O líder da oposição Aleksêi Naválni ganhou destaque com a campanha contra a corrupção. Naválni esteve à frente dos protestos anti-Pútin em 2011 e 2012 e foi o segundo colocado nas eleições para prefeito de Moscou, no início deste ano.

A administração presidencial já tem um conselho anticorrupção, que é presidido por Pútin com a presença dos ministros do governo e dos principais oficiais de segurança.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.