Pútin critica uso frequente de termos estrangeiros

Pútin criticou ideia de usar palavras estrangeiras como "sinal de superioridade" Foto: ITAR-TASS

Pútin criticou ideia de usar palavras estrangeiras como "sinal de superioridade" Foto: ITAR-TASS

Segundo o presidente russo, prática excessiva indica sintoma de fraqueza profissional.

“Quem usa termos estrangeiros em excesso aparentemente pensa que isso o coloca em uma casta superior e mais civilizada, que deve conferir importância a eles e mais peso a suas ideias e declarações”, disse Pútin durante uma reunião com os chefes dos departamentos de Constituição e direito de diversas universidades russas.

Porém, o presidente justificou que o uso excessivo de termos estrangeiros “indica que a pessoa não confiante em si mesmo e capaz, pelo menos profissionalmente”.

A declaração de Pútin veio logo após a observações de Janna Ovsepian, chefe do Departamento de Direito da Universidade Federal do Sul, que havia reclamado sobre o uso cada vez mais comum de termos estrangeiros na Rússia ao longo dos últimos tempos, como “impeachment”, por exemplo.

 

Publicado originalmente pela ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.