Americanos acreditam que Pútin foi líder mais eficaz na questão síria

Apesar dos recentes atritos entre EUA e Rússia, ambos os países chegaram a um acordo sobre a entrega de armas químicas pela Síria Foto: AP

Apesar dos recentes atritos entre EUA e Rússia, ambos os países chegaram a um acordo sobre a entrega de armas químicas pela Síria Foto: AP

Os americanos acham que o presidente russo Vladímir Pútin foi, de longe, o líder mundial mais eficaz ao lidar com a crise de armas químicas envolvendo a Síria. O presidente dos EUA, Barack Obama, ocupou o segundo lugar com uma larga diferença entre ambos.

Quase metade dos mil adultos norte-americanos entrevistados pela agência YouGov (49%) disseram que Pútin foi o líder mais eficaz ao lidar com a crise na Síria, seguido por Obama (25%), de acordo com a pesquisa divulgada na semana passada pela revista “The Economist”.

Nove por cento escolheu o líder sírio, Bashar al-Assad, classificando-o em terceiro lugar, à frente do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, o primeiro-ministro britânico David Cameron, e o presidente francês François Hollande, os quais tiveram menos de 10% dos votos cada.

Por outro lado, Obama bateu Pútin por uma margem enorme quando a pergunta foi sobre o líder menos eficiente em torno da questão síria. Quarenta e quatro por cento dos respondentes disseram que Obama foi o menos eficaz e apenas 10% afirmaram o mesmo sobre Pútin.

Além disso, 14% dos entrevistados acreditam que o governo da Síria vem negociando honestamente a entrega de suas armas químicas, enquanto 14% disseram que Damasco estaria apenas tentando ganhar tempo com as últimas iniciativas.

A pesquisa on-line da agência YouGov  foi realizada entre os dias 21 e 23 setembro.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.