“O tempo de soluções simples passou”, diz Medvedev

De acordo com premiê Dmítri Medvedev, é a primeira vez desde 2009 que a taxa de crescimento do PIB será inferior à da economia global Foto: ITAR-TASS

De acordo com premiê Dmítri Medvedev, é a primeira vez desde 2009 que a taxa de crescimento do PIB será inferior à da economia global Foto: ITAR-TASS

Em um artigo publicado no jornal “Vedomosti” nesta sexta-feira (27), o primeiro-ministro russo Dmítri Medvedev falou sobre como seu governo planeja agir no cenário pós-crise da economia russa. A Gazeta Russa elencou alguns dos pontos mais importantes expostos pelo premiê.

Rússia X crise

O Banco da Rússia seguiu baixando de forma moderada a taxa de câmbio da moeda nacional e ampliando o rol de instrumentos de refinanciamento dos bancos comerciais. Isso permitiu preservar a credibilidade do rublo e evitar uma drástica retirada de depósitos do sistema bancário nacional. O governo do país alterou substancialmente o perfil das despesas orçamentárias, aumentando o financiamento para as esferas prioritárias dais quais dependiam diretamente a recuperação econômica e os esforços para evitar uma redução acentuada da demanda interna.

As grandes empresas receberam uma ajuda em forma de créditos e garantias. Como resultado, suas dívidas acabaram reescalonadas por um período mais longo e falências maciças foram evitadas. Foram levados à prática programas de apoio ao emprego e às pequenas empresas, inclusive nas cidades cuja população depende de uma ou de poucas grandes empresas locais. Paralelamente à implementação da política anticrise, seguimos concretizando os projetos de interesse nacional prioritários: começamos a reformar nosso sistema de ensino escolar e o de assistência médica primária e tecnologicamente sofisticada.

Demos continuidade ao programa de incentivo à natalidade e reajustamos os valores dos prêmios pagos. Juntas, essas medidas permitiram manter o crescimento da taxa de natalidade e evitar a queda populacional no país. 

Crescimento do PIB

Em 2014, teremos de cortar as despesas em até 5% em relação aos níveis previstos anteriormente. Mas ter um orçamento equilibrado e evitar oscilações bruscas é mais importante. Ao que tudo indica, este ano, o PIB não vai crescer mais do que 2%, apresentando pela primeira vez desde 2009 uma taxa de crescimento inferior à da economia global.

Desenvolvimento da economia

O aumento da produção é assegurado, quase unicamente, pela implantação de grandes projetos de investimento que envolvem o governo e empresas por ele controladas e o aumento dos salários dos empregados do setor público e de subsídios à agricultura e outras indústrias graças à alta dos preços de petróleo.

Investimentos escassos

Os investidores têm um medo irracional de atuar na Rússia, país que, para eles, é incompreensível e, por vezes, imprevisível. Além disso, há certa desconfiança, completamente compreensível, de suas instituições públicas e, mais triste, de seu sistema judiciário e de seus órgãos de segurança pública. Como Fiódor Dostoiévski escreveu, o “capital gosta da serenidade, externa e interna. Caso contrário, se esconde”. Uma das causas disso está no fato de muitos titulares de cargos públicos, juizes, agentes da polícia (embora nem todos) continuarem pensando que os bens públicos possuem mais direitos à defesa do que os privados.

Crescimento das regiões russas

O crescimento econômico das regiões do país não depende do estoque de recursos naturais. O principal fator é a capacidade dos líderes e elites regionais de desenvolver suas respectivas unidades administrativas sem esperar por ajuda, antes buscando apoio para suas iniciativas junto à sociedade e no âmbito dos programas federais.

Melhorar eficiência econômica

1. Melhorar a eficiência do trabalho no setor público. Estimular os profissionais qualificados a se aposentarem o mais tarde possível;

2. A liberdade empresarial e um ambiente competitivo saudável são essenciais para a modernização e o desenvolvimento do país via aplicação de inovações;

3. Elevar a um novo patamar as ciências fundamentais e aplicadas, devolver a liderança a nosso sistema de ensino e acabar com o fosso digital;

4. Criar um sistema de reprodução de novas tecnologias comercialmente procuradas e destinadas a aumentar a produtividade do trabalho e a melhorar a segurança ambiental e a conveniência para o consumidor. O principal obstáculo é a qualidade de nosso ambiente regulatório. Nos próximos meses, vamos concluir a criação do quadro jurídico-institucional necessário;

5. Zerar impostos de importação para equipamentos e materiais científicos;

6. Nossas grandes empresas e investidores devem aplicar de forma mais ativa seus capitais no setor de ciência e criar seus próprios estabelecimentos de ensino superior. Que haja universidades da Gazprom, Lukoil, Rusal, Rosneft ou pelo menos seus departamentos em outras universidades.

Apoio às empresas de pequeno porte

1. Pretende-se cancelar a diretriz sobre o aumento significativo e imediato das contribuições previdenciárias obrigatórias e aprovar um procedimento para que estas cresçam gradualmente;

2. Planeja-se aumentar incentivos para as empresas focadas nas tecnologias da informação. A partir de 2014, as facilidades serão concedidas às empresas que empregam pelo menos sete funcionários (em vez de 30, conforme estabelecido anteriormente);

3. Considero conveniente permitir às autoridades locais conceder isenção de impostos a empresas recém-criadas especializadas em determinadas atividades, sobretudo de natureza industrial;

4. O governo aumentará o apoio financeiro a pequenas e médias empresas. O Vneсheconombank (Banco Estatal de Desenvolvimento e Comércio Externo - nota do tradutor) começará a financiar créditos para inovação a pequenas e médias empresas por conta de seu depósito no Fundo de Prosperidade Nacional enquanto o Banco da Rússia, o refinanciamento desses empréstimos securitizados.

5. Grandes  empresas estatais devem prever em seus planos de compras a aquisição de bens e serviços de pequenas e médias empresas.

 

Publicado originalmente pelo Vedomosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.