Mais de 200 mulheres concorrerão ao Parlamento da Tchetchênia

Líder tchetcheno Ramzan Kadirov diz que grande número de partidos é um "sinal de democracia" Foto: Reuters

Líder tchetcheno Ramzan Kadirov diz que grande número de partidos é um "sinal de democracia" Foto: Reuters

No total, 776 pessoas apresentaram suas propostas para participar das eleições parlamentares na Tchetchênia, república russa no Cáucaso do Norte.

Em reunião com o líder tchetcheno Ramzan Kadirov, o presidente do comitê eleitoral Ismail Baikhanov declarou que mais de 200 dos candidatos ao Parlamento local são mulheres.

“Nenhum dos 17 partidos que apresentaram candidatos nas eleições parlamentares foi rejeitado. Todos eles nomearam seus concorrentes. No total, 776 pessoas vão disputar as eleições. Mais da metade deles são representantes de outros grupos étnicos, como russos, dargins, kumyks e outros”, disse Baikhanov.

Além disso, 400 jovens com menos de 30 anos estarão entre os candidatos.

De acordo com Kadirov, o grande número de partidos que participam das eleições é o sinal de que a república vive em uma sociedade democrática.

“Mais da metade dos candidatos representam as minorias étnicas da república. Isso significa que as pessoas confiam em nós e querem trabalhar conosco. Isso também indica que as próximas eleições vão ser democráticas e seguras”, disse, acrescentando que as eleições devem ser “justas e transparentes”.

As eleições legislativas na Tchetchênia serão realizadas em 8 de setembro. Nas eleições anteriores, em 2008, sete partidos e cerca de 400 candidatos concorreram a 41 posições no Parlamento da república.

 

Publicado originalmente pela ITAR-TASS

 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.