55% dos russos não querem Pútin reeleito em 2018

Levantamento do ano passado revelou que cerca de 17% da população queria que Pútin governasse o país até 2024 Foto: Reuters / Vostock Photo

Levantamento do ano passado revelou que cerca de 17% da população queria que Pútin governasse o país até 2024 Foto: Reuters / Vostock Photo

Maioria da população não deseja que atual presidente concorra ao cargo novamente ao fim de seu terceiro mandato.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Centro Levada, 55% dos russos desejam um líder completamente novo, enquanto 22% afirmaram que gostariam de ver Pútin reeleito para o cargo por mais um mandato.

Apenas 8% dos entrevistados disseram que o primeiro-ministro Dmítri Medvedev, que foi presidente da Rússia entre 2008 e 2012, deveria tomar as rédeas do país novamente.

“Apesar do alto índice de aprovação de Pútin [64%, segundo pesquisa do Centro Levada em fevereiro], a sociedade russa está mostrando sinais de cansaço e há um crescente anseio por uma nova figura política, independentemente da posição ideológica do novo presidente”, disse ao jornal “Vedomosti” o vice-diretor do instituto responsável pela pesquisa, Aleksêi Grajdankin.

“Mesmo entre aqueles que apoiaram Pútin no passado, apenas 36% querem que ele permaneça no poder por mais seis anos”, acrescentou Grajdankin.

No total, 50% dos entrevistados acreditam que manter o poder nas mãos de Pútin irá beneficiar a Rússia, de acordo com uma pesquisa de março. Paralelamente, um a cada três russos (a maior índice registrado desde março de 2004) acredita que a “continuidade de Pútin no poder não será boa para o país”.

A pesquisa foi realizada entre 22 e 25 março com 1.601 pessoas em 130 cidades, vilas e aldeias de 45 regiões russas. A margem de erro não ultrapassa 3,4%.

 

Publicado originalmente pela RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.