Cartões postais da URSS compõem exposição on-line

Trata-se de uma preciosa coleção de fotografias, que inclui mais de cinco mil imagens de época, catalogadas e publicadas on-line.

Trata-se de uma preciosa coleção de fotografias, que inclui mais de cinco mil imagens de época, catalogadas e publicadas on-line.

Arquivo
Disponibilizado recentemente na internet, acervo fotográfico da Associação Itália-Rússia, em Milão, apresenta imagens exclusivas tiradas por fotojornalistas soviéticos entre as décadas de 1950 e 1990.
Em dezembro passado, a Associação Itália-Rússia de Milão apresentou um novo site dedicado ao arquivo de fotografias históricas da organização: “Um país no espelho. Imagens do acervo fotográfico da Associação Itália-Rússia”.
As fotografias do acervo, tiradas por fotojornalistas da época soviética, estão agora disponíveis na internet, com acesso gratuito para uso editorial ou comercial.
Os usuários podem navegar pela história da URSS e utilizar as imagens, mediante solicitação de reprodução, para estudo, editoriais, peças publicitárias ou obter uma cópia para coleção particular.
O material disponibilizado on-line faz parte de um projeto mais amplo da historiadora fotográfica Giovanna Bertelli.
O Fundo Fotográfico conserva mais de 5.000 imagens originais que retratam a URSS entre as décadas de 1950 e 1990.
As imagens compõem reportagens fotográficas feitas por profissionais que a agência de notícias Tass, parceira do projeto, e a Voks (associação soviética para relações culturais no exterior) enviavam periodicamente para a Itália para que, por meio da organização de exposições itinerantes, fosse apresentada a realidade soviética.
As imagens compõem reportagens fotográficas feitas por profissionais que a agência de notícias Tass, parceira do projeto, e a Voks (associação soviética para relações culturais no exterior) enviavam periodicamente para a Itália para que, por meio da organização de exposições itinerantes, fosse apresentada a realidade soviética.
No início de junho, durante o evento Milano Photo Week, a associação criou uma exposição com esses retratos do regime soviético.
No passado, as imagens foram também apresentadas em várias exposições na Itália com o objetivo de retratar a sociedade soviética.
“Hoje, essas fotografias se tornaram uma referência valiosa para conhecermos como era representação interna na URSS, uma sociedade que desapareceu rapidamente com a dissolução do regime e que, após os eventos de 1991 e 1992 e nos anos seguintes, até cerca de 2000, destituiu-se rapidamente de seu passado recente, especialmente no estilo de vida, e nas memórias pessoais transmitidas às novas gerações”, diz Bertelli.
A Associação Itália-Rússia nasceu em Milão, em 1946, e até hoje desempenha um papel fundamental na promoção da cultura russa no exterior.