10 animais incríveis do Extremo Oriente

Leopardo de Amur em uma jaula do Parque-Safári de Primôrie

Leopardo de Amur em uma jaula do Parque-Safári de Primôrie

Iúri Smitiuk/TASS
Parque-safári de Primôrie, conhecido pela amizade entre um tigre e uma cabra, completa dez anos.

1. Quer um abraço?

Guaxinim recebe visitantes de braços abertos no parque Primôrie. Nhói! Foto: Iúri Smitiuk/TASSGuaxinim recebe visitantes de braços abertos no parque Primôrie. Nhói! Foto: Iúri Smitiuk/TASS

Na aldeia de Shkotovo, a cerca de 100 quilômetros de Vladivostok, o Parque-Safári Primôrie é o destino mais popular da região para se passar o tempo livre com a família. O parque completou 10 anos em 7 de fevereiro.

2. Xanim-xanim?

Um gato-leopardo-de-Amur boceja em sua jaula no safári. Foto: Iúri Smitiuk/TASSUm gato-leopardo-de-Amur boceja em sua jaula no safári. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

O parque é um território cercado da taiga de Ussurisk. Lá, os visitantes podem ver os habitantes do parque sem cercas ou jaulas, nas condições mais próximas possíveis do habitat natural desses animais selvagens. Além disso, os empregados do parque cuidam dos animais feridos. Os pacientes vão se revezando: quando se curam, voltam ao parque e outros ocupam seus lugares na enfermaria.

3. Amizade com o almoço

A cabra do parque, batizada de Timur, botou para correr o tigre em um dia de neve. Foto: Iúri Smitiuk/TASSA cabra do parque, batizada de Timur, botou para correr o tigre em um dia de neve. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

O parque ganhou fama internacional recentemente devido a dois de seus habitantes: o tigre Amur e a cabra Timur. A história de sua amizade incomum começou em novembro de 2015, quando colocaram a cabra na jaula do predador como refeição. Mas a cabra conseguiu fazer resistência ao tigre e os animais começaram a dividir território. No final de janeiro de 2016, porém, os amigos brigaram: o tigre golpeou a cabra por seu comportamento imperdoável. Quando Timur se recurperou, foi expulso do local. Em março, casou-se com uma cabra da região de Moscou chamada Merkel. Em 25 de janeiro passado, Timur teve seu primeiro filho.

4. Casamentos arranjados

A tigresa de Amur chamada Ussuri faz seus exercícios. Foto: Iúri Smitiuk/TASSA tigresa de Amur chamada Ussuri faz seus exercícios. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

A jovem tigresa Ussuri, nascida em 3 de junho de 2014 no zoológico de Moscou, foi levada ao Parque-Safári de Primôrie em outubro de 2015 como a prometida do tigre Amur. Em 18 de setembro de 2016, eles tiveram um filhote chamado Sherkhan.

5. Pai-coruja

Corujas em uma jaula do Parque-Safári de Primôrie. Foto: Iúri Smitiuk/TASSCorujas em uma jaula do Parque-Safári de Primôrie. Foto: Iúri Smitiuk/TASSO parque tem 15 espécies de aves de rapina: esmerilhões, corujas, falcões, corujas reais etc. Um ornitólogo profissional que guia as visitas ajuda a descobrir essas aves mais próximas. Algumas delas deixam-se até pegar nos braços.

6. Raposas, doninhas e cia.

Uma raposa chamada Alisa descansa em jaula do parque. Foto: Iúri Smitiuk/TASSUma raposa chamada Alisa descansa em jaula do parque. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

O parque também tem raposas, texugos-europeus, doninhas, lobos e gatos-leopardos-de-Amur (Prionailurus bengalensis euptilurus). Animais de espécies diferentes convivem em plena harmonia no espaço.

7. Chifre ou árvore?

Galhadas de uma rena se misturam às árvores na imagem. Foto: Iúri Smitiuk/TASSGalhadas de uma rena se misturam às árvores na imagem. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

Quase cinco hectares de bosque são destinados aos animais ungulados no parque-safári. Eles têm três “subparques”: um de inverno e dois de verão. Os animais são passados de um parque ao outro para dar tempo para que a relva cresça. Neste território, circulam livremente cinco espécies de ungulados selvagens da região de Primôrie, assim como aves aquáticas e coelhos.

8. Escondidinho

Um cervo almiscarado siberiano se mostra às lentes nas áreas reservadas a animais de casco. Foto: Iúri Smitiuk/TASSUm cervo almiscarado siberiano se mostra às lentes nas áreas reservadas a animais de casco. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

A área dos ungulagos é coabitada por cervos-do-leste-asiático (Cervus elaphus xanthopygus), cervos “sika” (Cervus nippon), corças e javalis. Os animais domésticos se aproximam das pessoas sem problemas. Os visitantes podem alimentá-los na mão, acariciá-los e tirar fotos.

9. Os lobos de Mogli

Cães-selvagens-asiáticos. Foto: Iúri Smitiuk/TASSCães-selvagens-asiáticos. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

Os cães-selvagens-asiáticos (Cuon alpinus) são animais raros que, em algum ponto da história, chegaram a região de Primôrie, mas atualmente estão quase extintos. Essa espécie rara foi vista pela última vez livremente na região de Primôrie em 1973. Era justamente de cães-selvagens-asiáticos que o escritor inglês Rudyard Kipling tratava em sua obra “O livro da selva” (1894), de onde a Disney adaptou a história de Mogli. Esses animais realmente vivem em matilhas, mas essas não são tão grandes como retratava Kipling. No Parque-Safári de Primôrie vivem atualmente três cães-selvagens-asiáticos.

10. À espera da noiva

O leopardo de Amur que vive atualmente no Parque-Safári de Primôrie. Foto: Iúri Smitiuk/TASSO leopardo de Amur que vive atualmente no Parque-Safári de Primôrie. Foto: Iúri Smitiuk/TASS

Ao longo do perímetro do parque, existe uma ponte de seis metros de altura da qual se pode observar como animais como os leopardos vivem na natureza e sem grades. O parque tem atualmente apenas um leopardo, mas se aguarda a chegada de uma fêmea de leopardo de Amur.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.