Inverno russo oferece desde pesca no gelo a nado em lago congelado

Dia de inverno em Moscou. 20 de dezembro de 2016.

Dia de inverno em Moscou. 20 de dezembro de 2016.

Konstantin Kokochkin/Global Look Press
Os termômetros nas cidades russas muitas vezes registram temperaturas baixíssimas durante o inverno. No dia de Natal ortodoxo (7 de janeiro) deste ano, Moscou, por exemplo, testemunhou sua celebração mais fria em 120 anos, com os quase 30ºC negativos dentro da cidade e menos -33,5ºC em seus arredores. Na Sibéria ocidental a estação é ainda mais rigorosa e este ano tem feito até menos 45ºC. Apesar disso tudo, os russos nunca deixam as geadas acabarem com a diversão: sem para esquiar e andar de bicicleta, pescar no gelo, e até mesmo mergulhar em lagos através de buracos cortados no gelo. A seguinte seleção de imagens é uma pequena amostra de como visitantes e nativos podem desfrutar a temperada fria “mais quente” do ano.
Segundo desfile de inverno de bicicletas em Moscou. 8 de janeiro de 2017.
Homem pesca no gelo na lagoa Bolshoi Sadovy, em Moscou. 8 janeiro de 2107.
Esquiadores ao longo de lagoa congelada perto do convento Novodevichy, em Moscou. Nesse dia, 10 de janeiro de 2017, os termômetros já registravam -9ºC.
Jovem em Nefteiugansk, onde temperatura caiu para -62ºC. 22 de dezembro de 2016.
Membro do clube de nadadores amadores de inverno Psicrófilos se banha nas águas geladas do rio Ienissei, em Krasnoiarsk, durante as celebrações de Natal e Ano Novo; neste dia, temperatura do ar marcava -34ºC. 24 de dezembro de 2016.
Natal em Moscou, quando temperaturas quase bateram -30ºC. 6 de janeiro de 2017.
Raposa-do-ártico recebe alimento em zoológico de Moscou. 4 de janeiro de 2017.
Cachorro em primeiro desfile de bicicletas na capital em 2017. 8 de janeiro de 2017.
Vista do hotel “Ucrânia” na margem do rio Moscou congelado. 9 de janeiro de 2017.
Esquiador na lagoa Bolshoi Sadovy, em Moscou. 8 de janeiro de 2107.
Carros nos arredores de Nefteiugansk, na Sibéria ocidental. 22 de dezembro de 2016.