Altai, picos e vales

As montanhas do Altai são as mais altas do sul siberiano e são separadas por profundos vales com rios e vastas depressões. O Altai se estende pela Ásia Central e cruza as fronteiras de quatro países: Rússia, Mongólia, China e Cazaquistão. Montanhas do Altai no vale do rio Aktru.

As montanhas do Altai são as mais altas do sul siberiano e são separadas por profundos vales com rios e vastas depressões. O Altai se estende pela Ásia Central e cruza as fronteiras de quatro países: Rússia, Mongólia, China e Cazaquistão. Montanhas do Altai no vale do rio Aktru.

Aleksandr Leshenok
Fotógrafo russo revela a beleza dos picos congelados do Altai, seus vales e rios.
As áreas montanhosas do Altai, a 3.134 quilômetros de Moscou, são, junto ao lago Baikal, as regiões mais turísticas da Sibéria. Santuário Natural Stolbi.
Mas esses locais não são abarrotados com hordas de turistas, e no inverno são de difícil acesso e parecem bem despovoados. Montanhas do Altai, Vale do rio Aktru.
Aqui, pode-se ficar cara a cara com a natureza intocada. Subúrbios de Krasnoiarsk.
Passagem de Buibinski. Uma capela marca o local da morte de Aleksandr Lebed, governador da região de Krasnoiarsk, e outros em 2002, após a queda do helicóptero Mi-8 que os levava colidir com linhas elétricas sob baixa visibilidade.
As montanhas de Altai são consideradas os "pulmões" do planeta por alguns, e compõem uma das regiões mais limpas da Rússia. Parque Nacional Ergaki.
Por estar localizada em um local de difícil acesso, a cadeia de montanhas do Altai foi muito bem preservada. Ilha Tatishev, Krasnoiarsk.
Os lagos, bosques e desertos da República de Altai são um destino espetacular para viajantes. Arredores de Krasnoiarsk, Rio Ienissei.
Lá também dá para fazer rafting, hiking, escalar as montanhas e dormir nas "iurts" tradicionais. Rio Ienissei, na ilha Tatishev, em Krasnoiarsk.