2016 russo em fotos: um teste de resistência

28 de abril. Primeiro lançamento espacial é realizado a partir do cosmódromo de Vostochny, na região de Amur. Vostochny é o primeiro cosmódromo civil da Rússia. A primeira missão tripulada deverá ser lançada a partir dessa base após 2023.

28 de abril. Primeiro lançamento espacial é realizado a partir do cosmódromo de Vostochny, na região de Amur. Vostochny é o primeiro cosmódromo civil da Rússia. A primeira missão tripulada deverá ser lançada a partir dessa base após 2023.

AP
Escândalo de doping, Panama Papers, assassinato do embaixador russo na Turquia e prisão de um ministro foram algumas das tensões que marcaram este ano.
5 de maio. A orquestra do Teatro Mariinsky, liderada por Valéri Guerguiev, e com a participação do violoncelista Serguêi Roldúguin, fez um concerto na cidade síria de Palmira, então recém-libertada do Estado Islâmico.
15 de julho. Russos deixam flores em frente à embaixada francesa em Moscou e prestam condolências pelo ataque terrorista em Nice, que matou 84 pessoas.
26 de julho. O joguinho Pokémon GO virou febre no mundo inteiro, incluindo a Rússia. Em Iekaterinburgo, nos Urais, fãs desconhecidos transformaram um monumento de pedra da cidade em uma pokeball gigante.
5 de setembro. Cerimônia de encerramento do festival de música militar internacional Torre Spasskaya.
8 de novembro. A eleição presidencial dos EUA interessou mais os russos do que as eleições para Duma d Estado (Câmara dos deputados na Rússia), que aconteceu em setembro. Segundo pesquisas na época, a corrida eleitoral americana era seguida por 69% dos russos. A notícia da vitória do candidato republicano Donald Trump foi recebida com aplausos entre as autoridades do país.
19 de dezembro. O embaixador russo na Turquia, Andrêi Karlov, é morto a tiros em frente a câmeras de TV durante a abertura de uma exposição de fotos em Ancara.
3 de abril. Autoridades russas são citadas nos chamados Panama Papers, uma investigação jornalística internacional sobre offshores usado por centenas de políticos e empresários de diversos países do mundo. Entre os russos havia um amigo de infância de Vladímir Pútin, o violoncelista Serguêi Roldúguin, que os autores do relatório descreveram como a “carteira” do presidente russo.
9 de março. Tenista Maria Sharapova admite ter usado meldonium, substância proibida pela Agência Mundial Antidoping desde 1º de janeiro. Outros atletas russos também testaram positivo para substância.
29 de abril. Sôtchi recebe seu primeiro o Grand Prix de Fórmula 1.
10 de setembro. Capital russa lança um novo sistema de transporte, o Anel Central de Moscou. Um dos maiores projetos de transporte do país, começou a ser construído em 2012 e custou aos cofres públicos em torno de US$ 1,6 bilhão.
4 de novembro. Um monumento ao príncipe Vladímir, que em 988 tornou o cristianismo a religião oficial na Rússia, foi inaugurado na praça Borovitskaya, no centro de Moscou. A estátua de 17 metros de altura gerou polêmica e inúmeras críticas sobre o seu simbolismo.
15 de novembro. O então ministro russo do Desenvolvimento Econômico, Aleksêi Uliukáev, é preso ao receber um suborno de US$ 2 milhões para a aprovação de um acordo que permitia à Rosneft comprar ações que lhe davam controle sobre a também petroleira estatal Bashneft. Esse foi o primeiro caso na história russa moderna em que um ministro foi detido e o maior escândalo de corrupção no país.
25 de dezembro. Uma das 92 pessoas mortas na queda do Tu-154 sobre o mar Negro foi a médica e ativista dos direitos humanos Elizaveta Glinka (também conhecido como Doutora Liza). Avião que seguia rumo à Síria é alvo de investigação em três linhas principais: falha técnica, erro do piloto ou ataque terrorista.