Por dentro do serviço militar obrigatório

O serviço militar regular na Rússia é rigoroso. Os recrutas não escolhem onde servir e podem ser enviados para qualquer parte do país.

O serviço militar regular na Rússia é rigoroso. Os recrutas não escolhem onde servir e podem ser enviados para qualquer parte do país.

Pável Volkov
Sistema russo tem semelhanças com o do Brasil, além de artimanhas para escapar.
Na Rússia, todos os jovens do sexo masculino com idade entre 18 e 27 anos devem obrigatoriamente se alistar no serviço militar. Os estudos em uma universidade podem até adiar o recrutamento, mas, assim como no Brasil, nem todos estão dispostos a servir.
Outra opção menos popular para se livrar do alistamento obrigatório é a troca de serviço militar por dois anos de trabalho em hospital, correios, biblioteca ou organização estatal. De acordo com os dados oficiais, em 2013, apenas 0,2% dos recrutas optaram por esse tipo de serviço alternativo.
Alguns continuam evitando o serviço militar com pós-graduação; outros ignoram o chamado oficial, subornam recrutadores ou são isentos do serviço por razões médicas. Além disso, professores e pais de três ou mais filhos estão liberados.
Há duas épocas de alistamento na Rússia: uma na primavera, e outra no outono. Em ambos os casos, o esforço é grande para obter o maior número possível de recrutados.
Não há férias ou dias de folga durante todo o período de um ano.
Após o colapso da União Soviética, o exército foi atingido por um significativo declínio moral e material.
Ao longo dos últimos sete anos, as forças russas conseguiram se reerguer e hoje são um dos exércitos mais eficientes do mundo.
Neste último ano, a Rússia exerceu um papel ativo em operações militares e grandes exercícios de treinamento. Além disso, os militares prosseguiram com as reformas do exército iniciadas em 2008.