Relíquia comunista no coração de Níjni Nôvgorod; veja fotos

Níjni Nôvgorod, a cerca de 500 km a leste de Moscou, costuma atrair visitantes com suas igrejas pitorescas e zonas ribeirinhas, mas há muito o que ver além das fachadas lustradas. Por exemplo, o Palácio da Cultura Lênin, que está abandonado há 20 anos.

Níjni Nôvgorod, a cerca de 500 km a leste de Moscou, costuma atrair visitantes com suas igrejas pitorescas e zonas ribeirinhas, mas há muito o que ver além das fachadas lustradas. Por exemplo, o Palácio da Cultura Lênin, que está abandonado há 20 anos.

Aleksêi Mosko
Abandonado e em ruínas, esse monumental edifício construtivista da época soviética é atração assustadora no centro de Níjni Nôvgorod, a quinta maior cidade da Rússia.
Esse edifício construtivista costumava abrigar a maior sala de concertos e biblioteca da cidade, mas agora parece mais um casarão assombrado.
A colossal fachada lembra a da estação central de Michigan, em Detroit.
O Palácio da Cultura Lênin foi construído em 1927 para marcar o 10º aniversário da revolução bolchevique.
Durante anos, serviu também como o principal centro de educação e lazer juvenil, com seu próprio cinema, sala de concertos, grupo de teatro, biblioteca e ateliê.
O efervescente centro cultural entrou em decadência nos anos 1990. Na época, os símbolo da herança soviética eram vistos, em geral, com desaprovação, e as autoridades locais não dispunham de recursos para manter o palácio em bom estado.
O destino dessa joia arquitetônica foi selado em meados daquela mesma década, após o colapso de uma das usinas de aquecimento de Níjni Nôvgorod. Os líderes locais decidiram cortar o aquecimento central do edifício e redirecionar o abastecimento para áreas residenciais afetadas pela corte do fornecimento.
O Palácio da Cultura Lênin também sobreviveu a invernos intensos, e suas paredes internas estão agora tomadas por fungos e mofo.