As 12 igrejas mais antigas da Rússia; veja fotos

E não se pode deixar de visitar a Igreja da Intercessão no Nerl para tirar aquela foto típica de cartão postal russo. Sente-se, relaxe e aproveite!

E não se pode deixar de visitar a Igreja da Intercessão no Nerl para tirar aquela foto típica de cartão postal russo. Sente-se, relaxe e aproveite!

Lori/Legion Media
Além de fé, templos milenares são fonte de arquitetura e história. Veja fotos abaixo.
É difícil de acreditar, mas a primeira igreja de pedra foi construído pelos eslavos orientais há mais de mil anos. A Igreja dos Dízimos foi apresentada em Kiev, a capital da Rus Kievana ou Principado de Kiev (considerado o Estado predecessor de três nações modernas: Ucrânia, Bielorrússia e Rússia), em 12 de maio de 12 de 996. A majestosa catedral de estilo bizantino teve, porém, má sorte: não sobreviveu à invasão mongol do século 12. E, mesmo depois de igreja reerguida no século 19, foi mais uma vez destruída pelos bolcheviques, em 1935. // Igreja dos Dízimos restaurada, em foto tirada no século 19.
Outras tiveram mais sorte, como a Catedral de Santa Sofia em Veliki Novgorod, a 600 km a nordeste de Moscou, que permanece após quase mil anos de altos e baixos.
Veliki Novgorod possui mais algumas joias da arquitetura bizantina, com suas igrejas em formato de cruz e cúpulas. O Katholikon (igreja principal) do Mosteiro Antoniev, construído em torno de 1122, é um dos exemplos mais antigos e preciosos.
Quem chega a Novgorod, um dos principais destinos é a Catedral de São Nicolau, uma experiência verdadeiramente medieval.
Seus afrescos originais do século 12 são uma atração à parte.
A Igreja de Nereditsa, a apenas 1,5 km de Novgorod, está no grupo das azaradas: suas pinturas foram destruídas durante os intensos combates na Segunda Guerra Mundial.
A região de Vladímir, a cerca de 200 km a leste da capital russa, ostenta verdadeiras obras de arte medievais, como a Igreja de Kidekcha. Construída pelo fundador de Moscou, Iúri Dolgoruki, o tempo ainda preserva sua aparência original.
A Catedral da Transfiguração do Salvador, em Pereiaslavl Zalesski, é outra autêntica igreja branca nos entornos de Moscou. Antigo e subestimado, o templo é encantador.
Mas, se preferir projetos mais rebuscados, basta seguir para Vladímir, onde é possível admirar a Catedral da Dormição, com seus seis pilares, cinco cúpulas e pinturas do famoso Andrêi Rublev.
Igreja de São Miguel, o Arcanjo, sobre a antiga cidade de Smolensk, a 470 km a oeste de Moscou.