País mantém vice-liderança em exportações militares

Aliona Rêpkina
Infográfico revela itens e valores negociados com mais de 70 exércitos.

A Rússia, que já é o segundo maior exportador de armamento no mundo, poderá manter a atual posição pelo menos ao longo de 5 a 7 anos, com uma quota de 27% do mercado. Hoje o país só é superado pelos Estados Unidos (29%).

A previsão é feita pelo o diretor da agência federal russa de exportação de armamentos Rosoboronexport, Anatóli Issáikin, que anunciou recentemente os resultados consolidados do período entre 2000 e 2015.

“Em 2000, a Rússia mantinha acordos de cooperação técnico-militar apenas com a China e com a Índia, mas, agora, a agência colabora com mais de 70 países e exporta equipamentos no valor de US$ 13 bilhões por ano”, disse Issáikin.

Com US$ 115 bilhões acumulados ao longo de 15 anos, a Rosoboronexport conta atualmente com uma carteira de encomendas superior a US$ 50 bilhões (veja infográfico).

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.