Líder norte-coreano aceita convite para celebrações do Dia da Vitória

Visita a Moscou será a primeira vez que Kim viaja a um país estrangeiro desde que assumiu o governo no final de 2011 Foto: AP

Visita a Moscou será a primeira vez que Kim viaja a um país estrangeiro desde que assumiu o governo no final de 2011 Foto: AP

Cerimônia em maio vai marcar o 70º aniversário da vitória soviética sobre a Alemanha nazista. Em meio a crise nas relações com China, Coreia do Norte busca aprofundar laços com a Rússia.

O líder norte-coreano Kim Jong-un aceitou o convite para visitar Moscou e participar da cerimônia que marca o 70º aniversário da vitória soviética sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial, informou a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

“A Coreia do Norte está buscando aprofundar os laços diplomáticos e econômicos com a Rússia em um momento em que a sua relação política com a China permanece em baixa”, lê-se em nota da agência.

A postura positiva da Coreia do Norte sobre convite da Rússia a Kim, que jamais visitou um país estrangeiro desde que assumiu o governo no final de 2011, parece estimular a China a manter relações mais calorosas com Pyongyang, segundo uma fonte diplomática citada pela Yonhap.

Em 19 de dezembro, o porta-voz do Kremlin, Dmítri Peskov, confirmou à agência de notícias Tass que o convite havia sido enviado a Kim.

De acordo com declarações do assessor presidencial Iúri Uchakov, em 22 de dezembro, já havia “os primeiros sinais de Pyongyang de que o líder norte-coreano pretendia visitar Moscou e participar dos eventos”.

Além de Kim, Moscou convidara também “representantes de países da coalizão anti-Hitler e muitos outros”, disse Uchakov na ocasião. “Os convites para as celebrações do 70º aniversário da vitória foram enviados a muitos Estados.”

Em 9 de maio, a Rússia vai celebrar o 70º aniversário da vitória soviética na Grande Guerra Patriótica, como é conhecida a Segunda Guerra Mundial no país. Por tradição, líderes de países diversos são convidados para participar das festividades.

As cerimônias que marcaram o 60º aniversário da vitória sobre a Alemanha nazista tiveram a presença de líderes dos Estados Unidos, Japão, França, Alemanha e China.

 

Publicado originalmente pela agência Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.