Prodexpo 2015 reúne 26 empresas brasileiras em Moscou

Segundo os organizadores, o objetivo é reforçar a posição brasileira como fornecedor de alimentos à Rússia Foto: Press Photo

Segundo os organizadores, o objetivo é reforçar a posição brasileira como fornecedor de alimentos à Rússia Foto: Press Photo

Produtores do agronegócio brasileiro tentam fortalecer posição no mercado russo. Edição do ano passado gerou expectativa de negociações no valor de US$ 700 milhões.

Nesta segunda-feira (9) teve início a 22ª edição da feira Prodexpo, em Moscou, reunindo exportadores brasileiros e potenciais compradores russos. Na edição de 2014, o evento gerou expectativa de negócios entre os expositores com valor acima de US$ 700 milhões.

O Pavilhão do Brasil na feira deste ano possui 261m² e está dividido em três áreas: duas no setor de carnes e uma no setor de lácteos. No total, 26 empresas brasileiras participam do encontro.

Além de 16 companhias do setor de carnes e cinco do setor de lácteos, também estão presentes empresas que comercializam molhos e condimentos, gelatinas, pão de queijo e panetones.

Segundo os organizadores, o objetivo é reforçar a posição brasileira como fornecedor de alimentos à Rússia e inserir produtores do agronegócio brasileiro, inclusive os de pequeno e médio porte, no mercado russo.

A Prodexpo 2015 está sendo realizada no Expocentre ZAO, na capital russa, com encerramento na próxima terça-feira (13).

Parceria em números

A Rússia é considerada mercado prioritário para o Brasil, tendo importado US$ 3,65 bilhões em produtos agropecuários brasileiros em 2014.

Destes, US$ 2,44 bilhões foram do setor de carnes, sendo US$ 1,31 bilhão de carne bovina, US$ 810 milhões de carne suína e US$ 3,02 milhões de carne de frango.

Dentre outros produtos importados do Brasil no ano passado estão: complexo sucroalcooleiro (US$ 540 milhões), complexo soja (US$ 311 milhões) e café (US$ 151 milhões).

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.