Merkel diz que sanções contra a Rússia “ainda são necessárias”

Merkel admitiu, porém, que sanções afetam negativamente a economia alemã Foto: Reuters

Merkel admitiu, porém, que sanções afetam negativamente a economia alemã Foto: Reuters

Segundo chanceler alemã, país tem feito poucos esforços para superar crise ucraniana.

A chanceler alemã Angela Merkel disse nesta terça-feira (25) que as sanções econômicas impostas contra a Rússia ainda são necessárias.

“Elas [sanções] são inevitáveis enquanto a Rússia fizer nenhum ou poucos esforços para superar a crise [ucraniana]”, disse Merkel em um congresso de negócios em Berlim. Merkel admitiu ainda que as sanções afetam negativamente a economia europeia, incluindo a alemã.

As posições da Rússia e dos países ocidentais em torno da crise da Ucrânia diferem radicalmente. A Rússia negou diversas vezes qualquer envolvimento no conflito interno ucraniano, enquanto o Ocidente acusa Moscou de participar de confrontos no sudeste do país vizinho. 

Sanções e reações

Autoridades e empresas russas estiveram no alvo da primeira rodada de sanções, após a Rússia reanexar a Crimeia, em meados de março. Entre as medidas impostas, houve proibição de vistos e congelamento de bens.

Novas sanções contra a Rússia foram anunciadas no final de julho em virtude da posição de Moscou sobre os acontecimentos na Ucrânia.

A Rússia respondeu a tais medidas com a proibição, em 6 de agosto, de importações de carne bovina, suína, aves, peixes, queijos, frutas, legumes e produtos lácteos da Austrália, Canadá, União Europeia, Estados Unidos e Noruega. A suspensão é válida por um ano.

 

Publicado originalmente pela agência Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.