Governo apela para o Brics no combate ao tráfico de drogas

Ivanov (esq.) durante a 30ª Conferência Internacional sobre o Combate ao Tráfico de Drogas Foto: ITAR-TASS

Ivanov (esq.) durante a 30ª Conferência Internacional sobre o Combate ao Tráfico de Drogas Foto: ITAR-TASS

O diretor do Serviço Federal de Controle às Drogas (FSKN, na sigla em russo), Viktor Ivanov, pediu aos países do Brics para desenvolverem métodos de avaliação da influência do tráfico de drogas.

Na quinta-feira passada (15), durante a conferência ministerial antidrogas, todas as partes concordaram em cooperar com base em uma abordagem equilibrada. “Os Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) têm um grande potencial que deve ser usado para combater o tráfico de drogas”, disse Ivanov, em reunião do grupo de emergentes no dia seguinte.

 “O tráfico de drogas não é apenas o problema das agências de aplicação da lei. Além disso, o tráfico internacional de drogas representa uma ameaça à paz e à segurança mundial”, acrescentou Ivanov.

O tráfico de drogas facilita a destruição das instituições estatais e dificulta o desenvolvimento econômico, segundo o diretor do FSKN. “Essa atividade está ligada com o extremismo, violência e lavagem de dinheiro.”

“O tráfico de drogas promove a desintegração econômica e social, além de destruir os valores de família. A nossa prioridade é trabalhar métodos comuns para a avaliação da influência do tráfico de drogas na vida dos nossos países”, concluiu Ivanov.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.