Conflito russo-ucraniano não impede colaboração cinematográfica

A luta por Sebastopol é um dos eventos mais marcantes na história comum dos dois Estados Foto: www.kino-teatr.ru

A luta por Sebastopol é um dos eventos mais marcantes na história comum dos dois Estados Foto: www.kino-teatr.ru

Apesar da crise política entre a Rússia e Ucrânia, produção do filme “Luta por Sebastopol”, composta por representantes dos dois países e liderada pelo diretor Serguêi Mokrítski, continua a todo vapor. Pelo menos três filmes de produção conjunta serão rodados ao longo deste ano.

O filme, que retrata a história de Liudmila Pavlitchenko, atiradora de elite durante a Segunda Guerra Mundial, está sendo financiado pelos cofres públicos de ambos os países. Do montante, o Ministério da Cultura russo investiu 1 milhão de dólares, e outros 1,5 milhão foram liberados pela Agência Estatal de Cinema da Ucrânia. 

“Em novembro e dezembro realizamos as filmagens ao ar livre no território da Crimeia, e no momento estamos gravando em Kiev, Odessa e na unidade federativa de Vinnítsia. A finalização das gravações está programada para o final de junho”, conta Natália Mokrítskaia, produtora do filme.

Segundo ela, o objetivo é finalizar e lançar o projeto em colaboração com o lado ucraniano até o 70o aniversário da vitória soviética sobre a Alemanha nazista. “A luta por Sebastopol é um dos eventos mais marcantes na história comum dos nossos dois Estados”, diz.

A agenda de colaboração do Ministério da Cultura russo com a Agência Estatal de Cinema ucraniana conta ainda com o filme “Sob as Nuvens Elétricas”, do diretor Aleksêi Guêrman Júnior, e “Caro Hans, querido Petr”, de Aleksandr Mindadze.

Este último conta a trajetória de amizade entre um russo e um alemão na véspera do começo da Segunda Guerra Mundial. A cidade ucraniana de Nikopol foi escolhida como a principal locação das filmagens devido à presença de uma grande usina. De acordo com Lisa Antonova, produtora do filme, até agora não houve nenhuma alteração na agenda da equipe.

 

Publicado originalmente pelo Izvéstia

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.