Governo quer conceder cidadania a estrangeiro que investe no país

As emendas à Lei de Cidadania da Federação Russa sobre a simplificação do procedimento da obtenção da nacionalidade já foram examinadas pelo governo Foto: ITAR-TASS

As emendas à Lei de Cidadania da Federação Russa sobre a simplificação do procedimento da obtenção da nacionalidade já foram examinadas pelo governo Foto: ITAR-TASS

Pelo projeto, terão acesso à novidade empresários que trabalharem durante três anos e cujas receitas anuais ultrapassam US$ 290 mil; estudantes de fora que ficam no país para trabalhar também terão acesso ao benefício.

O Serviço Federal de Migração e o Ministério da Economia da Rússia prepararam um projeto de lei que propõe a concessão da cidadania russa aos estrangeiros que investiram até US$ 10 milhões de rublos (cerca de US$ 290 mil) no país e aos estudantes estrangeiros que terminaram universidades russas e trabalharam no país durante pelo menos três anos.

As emendas à Lei de Cidadania da Federação Russa sobre a simplificação do procedimento da obtenção da nacionalidade já foram examinadas pelo governo e passarão para a Duma do Estado (Câmara baixa do parlamento russo) em breve.

Atualmente, apenas os estrangeiros casados com cidadãos russos e os nascidos no território da antiga União Soviética têm a possibilidade de receber a cidadania russa de uma forma mais fácil.

De acordo com o projeto de lei, os empresários estrangeiros que trabalharam na Rússia durante pelo menos três anos e cujas receitas anuais ultrapassam US$ 290 mil poderão receber a cidadania.

Além disso, os investidores estrangeiros cuja participação de pessoas jurídicas russas é de 10% também terão acesso o benefício.

A outra novidade se aplicará aos estudantes estrangeiros que acabaram instituições educacionais na Rússia a partir de 1º de julho de 2002 e trabalharam no país durante pelo menos três anos.

De acordo com o delegado técnico da organização de emprego World Skills, Pável Chernikh, se trata de cerca de dois milhões de estudantes. "Em muitos países da Comunidade dos Estados Independentes é prestigioso estudar na Federação Russa. A maioria dos estrangeiros vêm do Turcomenistão, Uzbequistão e Moldávia”, diz Chernikh.

Custos

Para o vice-secretário da Câmara Pública da Federação Russa, Vladislav Grib, o projeto pode trazer custos excessivos para o orçamento estatal. "Os números apresentados no documento são muito baixos em comparação com os futuros gastos: pensão, seguro de saúde etc. Oferecer cidadania aos estudantes depois de apenas três anos também é uma decisão duvidosa”, diz Grib. “Devem passar pelo menos cinco anos antes de uma decisão para concessão do direito de residência.”

O diretor da Federação dos Imigrantes da Rússia, Madzhumder Ami, acredita que a iniciativa do Serviço Federal de Migração melhorará o clima de investimento. "Tentamos a introduzir essa prática desde 2007. Se a lei for aprovada, os estrangeiros, principalmente de China, Índia e Europa, começarão a investir ativamente na economia russa", diz Ami.

De acordo com estatísticas do Serviço Federal de Migração, em 2012, 95,7 mil pessoas receberam cidadania russa. Em 2013, esse número atingiu 135,8 mil pessoas.

 

 Publicado originalmente em russo no Kommersant

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.