País coletará impressão digital de estrangeiros a partir de julho

Uma nota explicativa diz que a medida irá facilitar os esforços de coibir a imigração ilegal e prevenir supostos terroristas de entrar no país Foto: RIA Nóvosti / Ilya Pitalev

Uma nota explicativa diz que a medida irá facilitar os esforços de coibir a imigração ilegal e prevenir supostos terroristas de entrar no país Foto: RIA Nóvosti / Ilya Pitalev

Projeto pretende frear imigração ilegal e supostos terroristas, bem como dar resposta à altura à União Europeia.

O Kremlin está planejando introduzir a obrigatoriedade de coleta de impressão digital para todos os estrangeiros que solicitarem visto para o país.

De acordo com os termos divulgados pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, o projeto piloto será lançado em julho para testar os equipamentos e procedimentos necessários.

O futuro decreto presidencial prevê a coleta de impressão digital dos estrangeiros nas embaixadas e consulados da Rússia no Reino Unido, Dinamarca, Mianmar e Namíbia, bem como no aeroporto internacional Vnukovo, em Moscou.

Uma nota explicativa diz que a medida irá facilitar os esforços de coibir a imigração ilegal e prevenir supostos terroristas de entrar no país.

O projeto também foi elaborado para permitir que as autoridades russas respondam a uma iniciativa semelhante imposta pela União Europeia para visitantes russos a partir de 2015.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow News

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.