Polônia se desculpa por ataque à embaixada russa

Durante a Marcha da Independência de Varsóvia na última segunda-feira (11), a missão diplomática foi alvo de pedras e explosivos Foto: Reuters

Durante a Marcha da Independência de Varsóvia na última segunda-feira (11), a missão diplomática foi alvo de pedras e explosivos Foto: Reuters

Missão diplomática foi alvo de pedras e explosivos durante a Marcha da Independência de Varsóvia, na última segunda-feira (11).

Na última quarta-feira (13), o presidente polonês Bronislaw Komorowski pediu desculpas por um incidente que envolveu a Embaixada da Rússia no país.

Durante a Marcha da Independência de Varsóvia na última segunda-feira (11), a missão diplomática foi alvo de pedras e explosivos.

Os organizadores da marcha, porém, não assumiram responsabilidade pelos atos. Segundo eles, a polícia é a única culpada do ocorrido.

"Apresentamos nossas desculpas em nome do governo polonês e compreendendo também que a imagem da Polônia ficou comprometida com este incidente", disse Komorowski a uma rádio polonesa.

Ele acrescentou ainda que algumas pessoas vão tentar usar os eventos do ataque à embaixada para "criar a ideia de que a Polônia é um país russófobo".

O tribunal regional da capital polonesa já emitiu as primeiras sentenças a participantes da marcha.

Do ponto de vista jurídico, porém, a responsabilidade pelos incidentes gera dúvidas.

Tanto as autoridades locais, que aprovaram o percurso e a ordem de realização da manifestação, quanto os organizadores e as forças de segurança trazidas pela própria entidade organizadora respondem pelo incidente. 

 

Publicado originalmente pelo Vzgliad

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.