Governo russo enviou dois aviões com ajuda médica para as Filipinas

Avião Il-76 foi usado para transporte de médicos a áreas afetadas Foto: Ministério do Interior da Rússia

Avião Il-76 foi usado para transporte de médicos a áreas afetadas Foto: Ministério do Interior da Rússia

Diversos países se mobilizaram para ajudar nação do Sudeste Asiático devastada por um tufão.

Os aviões Il-76 levaram médicos, equipes de resgate e psicólogos para apoiar os esforços de socorro nas Filipinas, informou Oleg Voronov, vice-chefe do centro de crise do Ministério para Situações de Emergência da Rússia.

A ONU também prevê o envio de US$ 25 milhões em ajuda para o país lidar com as consequências do tufão, uma das tempestades mais fortes já registrados na região.

No total, 23 países, incluindo os Estados Unidos, China e nações da União Europeia, ofereceram assistência humanitária e ajuda financeira, declarou o Ministério das Relações Exteriores das Filipinas.

As Filipinas declararam estado de calamidade nacional depois que o tufão Haiyan, conhecida localmente como Yolanda, varreu o país na última sexta-feira (9), destruindo cidades e vilarejos.

De acordo com o Escritório para a Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas, o tufão afetou quase 9,8 milhões de pessoas e deixou 660 mil desabrigados. As autoridades locais estimam a morte de 10 mil pessoas na ilha Leyte, área mais afetada pelo desastre natural.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.