Governo russo enviou dois aviões com ajuda médica para as Filipinas

Avião Il-76 foi usado para transporte de médicos a áreas afetadas Foto: Ministério do Interior da Rússia

Avião Il-76 foi usado para transporte de médicos a áreas afetadas Foto: Ministério do Interior da Rússia

Diversos países se mobilizaram para ajudar nação do Sudeste Asiático devastada por um tufão.

Os aviões Il-76 levaram médicos, equipes de resgate e psicólogos para apoiar os esforços de socorro nas Filipinas, informou Oleg Voronov, vice-chefe do centro de crise do Ministério para Situações de Emergência da Rússia.

A ONU também prevê o envio de US$ 25 milhões em ajuda para o país lidar com as consequências do tufão, uma das tempestades mais fortes já registrados na região.

No total, 23 países, incluindo os Estados Unidos, China e nações da União Europeia, ofereceram assistência humanitária e ajuda financeira, declarou o Ministério das Relações Exteriores das Filipinas.

As Filipinas declararam estado de calamidade nacional depois que o tufão Haiyan, conhecida localmente como Yolanda, varreu o país na última sexta-feira (9), destruindo cidades e vilarejos.

De acordo com o Escritório para a Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas, o tufão afetou quase 9,8 milhões de pessoas e deixou 660 mil desabrigados. As autoridades locais estimam a morte de 10 mil pessoas na ilha Leyte, área mais afetada pelo desastre natural.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies