Conferência de paz sobre a Síria é adiada novamente

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Lakhdar Brahimi (centro), se reuniu com autoridades russas e americanas nesta terça-feira (5) Foto: UN Photo / Violaine Martin

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Lakhdar Brahimi (centro), se reuniu com autoridades russas e americanas nesta terça-feira (5) Foto: UN Photo / Violaine Martin

EUA não conseguiu convencer a oposição a participar do encontro conhecido como Genebra 2. Falta de consenso sobre participação do Irã, entre outras questões, também fez com que autoridades postergassem o encontro, que ainda não tem data definida.

De acordo com o vice-chanceler da Rússia, Guennádi Gatilov, a conferência foi adiada porque Washington não conseguiu persuadir a oposição síria, que ainda permanece dividida, a participar do encontro.

“Sentimos que os americanos não têm influência suficiente para consolidar a oposição síria”, disse Gatilov, após reunião com as partes envolvidas no processo.

Outro ponto de conflito é o fato de os Estados Unidos continuarem se opondo à participação do Irã em Genebra 2. “Tentamos convencê-los mais uma vez de que o Irã é um elemento importante do processo e que pode dar uma contribuição positiva”, acrescentou Gatilov.

A posição dos EUA é compartilhada pelo enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Lakhdar Brahimi, e pela maioria dos países árabes.

Nesta sexta-feira (9), a liderança da Coalizão Nacional Síria vai se reunir em Istambul para decidir sobre sua participação na conferência. A expectativa é que até a próxima reunião trilateral entre Rússia, EUA e ONU,  que será realizada em 25 de novembro, a oposição tenha chegado a um consenso.

 

Publicado originalmente pelo News.ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.