Brics vão fortalecer parceria na área da educação

Apesar das diferenças no sistema educacional, países do Brics pretendem aumentar mobilidade acadêmica Foto: ITAR-TASS

Apesar das diferenças no sistema educacional, países do Brics pretendem aumentar mobilidade acadêmica Foto: ITAR-TASS

Reconhecimento mútuo de diplomas e estímulo ao intercâmbio entre instituições estão entre medidas previstas pelos países emergentes.

A Rússia concordou em ampliar a cooperação no campo da educação com os países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O anúncio foi feito pelo ministro da Educação e Ciência russo, Dmítri Livanov, após reunião com seus homólogos do grupo no âmbito da 37ª Conferência Geral da UNESCO, em Paris.

“Apesar de os nossos países terem sistemas de ensino diferentes, partilhamos um objetivo comum”, disse Livanov. “Por isso concordamos em ampliar a cooperação no campo da educação em todos os níveis: escolar, técnico e superior.”

Entre as medidas propostas, está previsto o reconhecimento mútuo de diplomas e a ampliação da mobilidade acadêmica, a fim de reduzir as barreiras administrativas para alunos e professores, bem como fortalecer os intercâmbios educacionais.

“A partir de agora, os ministros da Educação do Brics realizarão encontros na véspera das cúpulas do grupo. O intuito é criar uma agenda relacionada não só com o processo educacional, mas com o desenvolvimento do capital humano”, disse Livanov.

A primeira reunião neste formato será realizada no Brasil, em 2014, e na Rússia, em 2015.

 

Publicado originalmente pela Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.