Rebeldes sírios publicam foto de russo sequestrado

Juravlev havia entrado no país durante caminhada rumo ao Saara Foto: ITAR-TASS

Juravlev havia entrado no país durante caminhada rumo ao Saara Foto: ITAR-TASS

Oposição alega que Konstantin Juravlev atuava como espião em favor da Rússia e do governo sírio. Autoridades de Damasco se comprometeram a fazer o possível para libertar o homem.

Rebeldes sírios postaram na internet uma foto do cidadão russo Konstantin Juravlev, 32 anos, que foi sequestrado no norte da Síria, perto da fronteira com a Turquia, no início de outubro. A foto apresenta Juravlev segurando um cartaz com a data “19/10/2013”. Em outra imagem divulgada pelos rebeldes, é possível ver o passaporte de Juravlev.

O grupo islâmico Liwa al-Tawhid, que tem ligações com a rede terrorista Al Qaeda, assumiu a responsabilidade pela captura do cidadão russo, a quem acusam de espionagem em favor da Rússia e do governo sírio.

Konstantin Juravlev, morador da cidade siberiana de Tomsk, entrou ilegalmente no território sírio. Por ter violado as leis locais, o russo poderia ser condenado a prisão, segundo um oficial sírio citado pela agência Itar-Tass. Nas circunstâncias atuais, o Estado sírio não é responsável pelo destino do cidadão russo, mas, levando em conta a situação as relações russo-sírias, o oficial de Damasco prometeu fazer o possível para libertar o homem.

Juravlev seguiu para a Síria como parte de sua pesquisa no projeto Desert, lançado em 2012. Os planos do russo incluíam uma caminhada de 21 dias pelo deserto até o Saara “em solidão absoluta, com os olhos vendados e ouvidos tapados”.

 

Publicado originalmente pela agência ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.