Retirada de tropas do Afeganistão em 2014 preocupa países da OTSC

Pacote de medidas aprovado em Sôtchi visa reforçar a segurança nos países-membros da OTSC Foto: ITAR-TASS

Pacote de medidas aprovado em Sôtchi visa reforçar a segurança nos países-membros da OTSC Foto: ITAR-TASS

Líderes de nações da Organização do Tratado de Segurança Coletiva temem que, após remoção das tropas da Otan, onda de terrorismo e tráfico de drogas desestabilize toda a região. Para tanto, assinaram documento que estipula o reforço da segurança nos países vizinhos.

Reunidos em Sôtchi nesta segunda-feira (23), os líderes dos países da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC), composta pela Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Rússia e Tadjiquistão, chegaram à conclusão de que os principais desafios e ameaças partem do Afeganistão.

Atualmente, este país é uma zona de instabilidade onde nascem ideias para o fundamentalismo islâmico, bem como abriga unidades paramilitares de organizações terroristas e extremistas e um centro de treinamento de militantes provenientes, inclusive, dos países membros da OTSC.

De acordo com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguêi Lavrov, a Rússia está preocupada com a situação no Afeganistão, sobretudo diante da retirada das tropas da Otan no país prevista para 2014. “Isso pode resultar em uma maior deterioração da situação nesse país, o que terá um impacto negativo sobre toda a região”, declarou o ministro russo, após a reunião.

Além disso, no norte do país, há mais de dois mil laboratórios de drogas, cujos produtos são transportados através do vale do Fergana, Quirguistão e Cazaquistão para a Rússia e, mais adiante, para a Europa Ocidental.

Para reduzir o impacto negativo da situação no Afeganistão sobre seus respectivos países depois de 2014, o conselho da organização aprovou um pacote de medidas que incluem o reforço da segurança na fronteira entre o Tajiquistão e o Afeganistão. Os países-membros da OTSC irão prestar ajuda técnico-militar ao Tajiquistão e, se necessário, concederão equipamentos e contingentes de tropas adicionais.

Atenção especial também será dispensada para o aumento do poder combativo da Defesa Antiaérea, Força Aérea e Força de Operações Especiais coletivas, além de desenvolver a Força de Paz da OTSC com o intuito de prepará-la para a manutenção da paz no território de qualquer um dos países membros e a participação em operações de paz sob os auspícios da ONU.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.