Pútin admitiu a possibilidade de a Rússia apoiar operação na Síria

Pútin ressaltou que não há informações exatas sobre o que exatamente aconteceu na Síria Foto: RIA Nóvosti

Pútin ressaltou que não há informações exatas sobre o que exatamente aconteceu na Síria Foto: RIA Nóvosti

Estudo minucioso e provas sobre responsável pelo uso de armas químicas podem resultar no apoio russo.

O presidente russo Vladímir Pútin declarou que admite a possibilidade de a Rússia apoiar a ação militar na Síria se for provado que o regime do presidente Bashar al-Assad usou armas químicas contra a própria população. Mas esse cenário só seria possível depois de aprovada uma resolução da ONU.

O presidente ressaltou que não há informações exatas sobre o que exatamente aconteceu na Síria, por isso “é necessário investigar os fatos minuciosamente”.

“Ficaremos convencidos após um estudo profundo da questão e pela existência de provas (...) que possam mostrar claramente quem aplicou e quais ferramentas foram usadas. Depois disso, estaremos prontos para agir de maneira mais forte e séria”, disse Pútin.

 

Publicado originalmente pela Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.