Senadores americanos ameaçam a Rússia caso aceite asilo provisório de Snowden

Serviço Federal de Imigração russo tem até três meses para considerar o pedido de asilo de Snowden Foto: Reuters

Serviço Federal de Imigração russo tem até três meses para considerar o pedido de asilo de Snowden Foto: Reuters

Autoridades norte-americanas cobram uma resposta dura da Rússia, caso país aceite conceder asilo temporário ao ex-funcionário da CIA procurado pelo governo dos EUA. Entre as sugestões dos senadores, está o boicote ao Jogos Olímpicos de Inverno-2014 e até mesmo a retomada do escudo antimíssil na Europa.

Depois das notícias de que a Rússia poderia conceder asilo temporário a Snowden, o senador republicano da Carolina do Sul, Lindsey Graham, disse ao jornal “The Hill” que o presidente Obama deveria estudar a possibilidade de boicote aos Jogos Olímpicos 2014, em Sôtchi.

“No lugar dele, enviaria já uma mensagem aos russos com toda a clareza. Se eles derem asilo a Snowden, estaremos perante uma violação da lei e uma bofetada nos EUA”, opinou o senador.

Os outros legisladores, por enquanto, não apoiam a ideia do boicote, que traz recordações dos tempos da Guerra Fria. Mas há quem proponha medidas ainda mais rigorosas.

O senador John McCain, por exemplo, defende o reinício do programa do escudo antimíssil no Leste Europeu. A medida prejudicaria muito mais as relações bilaterais do que qualquer boicote, já que Moscou encara o instrumento como uma ameaça direta à sua segurança.

McCain apontou ainda o eventual alargamento da lista de funcionários públicos russos que possam ser coniventes com a violação dos direitos humanos e que seriam acrescidos à famigerada lista Magnítski.

Porém, ao que tudo indica, a Casa Branca não considera que o caso Snowden irá deteriorar as relações entre ambos os países, e o presidente norte-americano Barack Obama vem mantendo uma postura imparcial diante dos acontecimento.

O diretor do Instituto de Estudos sobre Canadá e EUA na Academia de Ciências, Serguêi Rogov, defende que, apesar as afirmações exaltadas de Graham e de outros senadores não serem concretizadas, elas mostram que parte da elite política norte-americana tem a intenção de rever as relações com a Rússia. 

“O caso Snowden está a ser usado para corroer as relações entre a Rússia e os EUA. O Partido Republicano assumiu uma posição conservadora. Exige que se pressione Moscou, enquanto os republicanos voltam a se esforçar para atar as mãos da Rússia”, frisa o especialista, ao sugerir o descontentamento com a política externa da Rússia, sobretudo, no que diz respeito à Síria.

Alguns observadores russos acreditam, contudo, que o asilo temporário de Snowden, pode favorecer Obama, já que repatriamento do ex-consultor da CIA conduziria a um processo judicial estrondoso, acompanhado de escândalos e explosões da indignação pública, como aconteceu no caso do soldado Bradley Manning, que havia fornecido dados ao WikiLeaks.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.