Ex-espiã russa pede Snowden em casamento

Desde que foi deportada dos EUA, Chapman se tornou uma celebridade na Rússia Foto: RIA Nóvosti

Desde que foi deportada dos EUA, Chapman se tornou uma celebridade na Rússia Foto: RIA Nóvosti

Detida nos EUA em 2010, Anna Chapman volta às manchetes por propor casamento para o ex-consultor da CIA foragido.

O ex-consultor da CIA que divulgou um programa de espionagem norte-americano, Edward Snowden, pode ter encontrado alma gêmea na Rússia: Anna Chapman, a ruiva que atuava como agente secreta nos EUA e foi expulsa do país em 2010.

Chapman aproveitou a polêmica para pedir em casamento o ex-consultor da CIA de 30 anos. Ele está foragido desde que revelou detalhes de um programa de vigilância secreta, que supostamente vigiava os contatos telefônicos e virtuais de milhões de americanos.

“Snowden, quer casar comigo?”, disse a ex-espiã russa de 31 anos, apelidada de “femme fatale” pela mídia internacional, em seu Twitter nesta quarta-feira (3).

“NSA, você vai cuidar dos nossos filhos?”, escreveu Chapman em outra publicação, referindo-se ao ex-empregador de Snowden, a Agência de Segurança Nacional dos EUA.

Acredita-se que Snowden, que poderia enfrentar pena de morte sob acusação de espionagem nos Estados Unidos, está escondido no aeroporto moscovita Cheremetievo desde o último dia 23.

O norte-americano enviou pedidos de asilo político para cerca de 20 países. Vários deles indeferiram a solicitação de imediato, enquanto outros disseram que Snowden deve estar no território do seu país para concluir a solicitação.

Chapman foi detida em Nova York, em junho de 2010, e deportada para Moscou com outros agentes russos, em troca de espiões ocidentais presos na Rússia.

Desde que voltou para sua terra natal, Chapman começou a estampar capas de revistas masculinas, apresentar um programa de televisão e se envolver em trabalhos de caridade.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.