Obama estende estado de emergência sobre material nuclear russo

Obama demonstrou preocupação sobre material físsil russo Foto: AP

Obama demonstrou preocupação sobre material físsil russo Foto: AP

Presidente dos EUA, Barack Obama, prorrogou por mais um ano iniciativa relacionada ao material físsil russo utilizado em armas nucleares.

Obama apresentou uma nota sobre a extensão para publicação no Registro Federal dos EUA na última quinta-feira (20).

“O acúmulo de um grande volume de material físsil utilizável em armas no território da Federação Russa continua a representar uma ameaça incomum e extraordinária à segurança nacional e política externa dos Estados Unidos”, disse Obama em uma mensagem ao Congresso dos EUA.

“Continuaremos por mais um ano com estado de emergência nacional declarado em relação ao urânio altamente enriquecido na Rússia e disposta na Ordem Executiva 13617 [de 25 de junho de 2012]”, acrescentou o presidente americano.

O estado de emergência nacional sobre o material nuclear russo foi declarado na Ordem Executiva 13159, em 21 de Junho de 2000, pelo então presidente Bill Clinton. Desde então vem sendo prorrogada anualmente.

A prorrogação do estado de emergência é necessária para dar suporte à execução de um acordo entre Moscou e Washington, de 1993, que prevê a eliminação de urânio altamente enriquecido removido de ogivas nucleares russos (o chamado acordo de HEU-LEU).

 

Publicado originalmente pela RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.