Ex-consultor da CIA chegou a Moscou e aguarda resposta de asilo no Equador

Snowden divulgou informações secretas sobre o programa de vigilância do governo americano Foto: Reuters

Snowden divulgou informações secretas sobre o programa de vigilância do governo americano Foto: Reuters

Procurado pelo governo americano, Edward Snowden permanecerá no aeroporto Cheremetievo por algum tempo antes de seguir para Cuba.

Neste domingo (23), o ex-consultor da CIA Edward Snowden viajou de Hong Kong para Moscou e aguarda no aeroporto Cheremetievo antes de partir para Cuba. Segundo publicação no Twitter do Ministério das Relações Exteriores do Equador, Snowden teria pedido asilo político ao governo equatoriano.

A porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, Caitlin Hayden, declarou que o governo americano espera que a Rússia extradite Snowden. As autoridades norte-americanas pediram a Moscou para “considerar todas as opções para deter Snowden” e organizar a sua extradição aos Estados Unidos.

“Snowden não cometeu nenhum crime no território da Rússia. Os policiais russos não receberam  nenhumas instruções da Interpol e não têm motivos para deter esse passageiro em trânsito", comentou uma fonte oficial citada pela agência de notícias Interfax.

 “Snowden não tem visto russo e provavelmente não entrará no território russo. Ele passará algumas horas na zona de trânsito do aeroporto Cheremetievo, em Moscou”, completou.

Edward Snowden, 29, ganhou as manchetes internacionais no início de junho por liberar para a mídia informações sobre um intensivo programa do governo norte-americano para monitorar conversações telefônicas e por internet de milhões de cidadãos. Desde então, Snowden passou a ser procurado pelas autoridades de segurança dos Estados Unidos e estava refugiado em Hong Kong.



Com informações da RIA Nóvosti, Interfax, Voz da Rússia e Diário da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.